Plenária: Ecologia e Cuidado Ambiental

       Os recursos naturais são finitos e nós nos esquecemos disto, foi assim que o biólogo e professor da UEL Cristiano Medri, fez a abertura de sua “fala” na praça pequi localizada na paróquia Rainha do Universo, cujo tema era Ecologia e Cuidado Ambiental. Medri começou explicando que a palavra ecologia significa o estudo da casa, do nosso: eco – casa, logia – estudo, ou seja, o local onde todos os seres vivos vivem. Ele destacou que nesse sentido, o nosso planeta começa no quintal de cada um, falou, ainda que hoje 85 % dos brasileiros moram nas cidades e que para construir cidades, segundo ele, se perde muitos recursos naturais.

   O principal motivo do colapso da exploração do ecossistema, para o biólogo é o capitalismo e consumismo desenfreados. “O sistema capitalista pressupõe crescimento e desenvolvimento e vai na contramão dos recursos limitados”. Ele afirmou ainda que o grande problema é a má distribuição das riquezas produzidas pelo capitalismo. “A gente deveria estar mais preocupado em distribuir o que produziu do que produzir mais”, reforça.

     No fechamento de sua provocação, o assessor fez um alerta: “estamos gerando efeitos catastróficos que podem gerar conflitos de grande porte em função da escassez dos recursos naturais”. Ele enfatizou também que nesta velocidade de consumo que estamos vivendo o planeta não suporta mais e em pouco tempo serão necessários três planetas para manter a vida da humanidade. A solução é a “consciência individual, familiar e  comunitária”.

Esta Miniplenária homenageou João Belanson de Rolândia, um agente de pastoral que sempre se dedicou à comunidade. Mesmo depois de passar  dez anos na cama por conta de um acidente sofrido aos 45 anos ainda, com a iniciativa da mulher, fundou a associação dos acamados que presta assistência a 120 pessoas. João morreu em 2011 aos 55 anos .

Flora Neves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *