Natureza e diversidade cultural são destaques da abertura do 14º. Regional

Sob as bênçãos das águas dos rios de Mato Grosso e o respeito aos povos indígenas, aos camponeses e migrantes, foi aberto nesta quinta à noite (7 de setembro) o 14º Encontro Regional das CEBs da Regional Oeste 02. O momento celebrativo ocorreu no anfiteatro do Centro Comunitário Tia Irene, no município de São Félix do Araguaia.

O encontro tem como tema “CEBs e os desafios do mundo urbano e rural” e se estende até o domingo (dia 10). É mais uma etapa de preparação para o 14º Intereclesial, que vai ocorrer em janeiro de 2018 em Londrina (PR).

 

Simbologia

O momento celebrativo foi conduzido pelo bispo da Prelazia de São Félix, dom Adriano Ciocca. O religioso destacou a importância de passarmos da escravidão do mundo contemporâneo, permeado pelo individualismo, para a liberdade que a vivência da palavra de Cristo nos dá. E ressaltou o pluralismo religioso entoando várias vezes a combinação “Amém! Axé! Awere! Aleluia!”. A cerimônia também destacou a busca por relações de paz que garantam justiça verdadeira e rogou melhorias ao nosso país no chamado “Dia da Independência”.

Os participantes das delegações de Cuiabá, Rondonópolis-Guiratinga, Primavera do Leste-Paranatinga, Barra do Garças, Cáceres e da prelazia trouxeram um pouco das águas de seus rios e com elas  foram abençoados. Rios que significam vida e que precisam de cuidado, como o Cuiabá, Coxipó, Vermelho, das Mortes, Garças, Paraguai, Araguaia e Xingu. No momento da partilha, representando os frutos da terra, houve distribuição de queijo e rapadura. O anfiteatro foi todo ornamentado e a cerimônia teve animação de músicas e danças.

 

“Foi uma celebração que mostrou bem a realidade e as manifestações culturais do povo. Esse tipo de momento nos anima, nos dá força para seguirmos na caminhada”, comentou a irmã Udinailza Nunes Gois, de 54 anos, do município de Confresa, pertencente à prelazia de São Félix. Integrante da Congregação das Irmãs de São José de Chambéry, ela ressaltou a profundidade de Êxodo 3, 6 – 8, que foi lido na celebração. O texto mostra um Deus presente, que se inclina ao humano, vê sua situação e se põe a transformá-la. “Esse Deus é que inspira a igreja de base, que é a CEB”, acrescentou.

A animação das músicas e danças chamou a atenção de Maria José Pereira Borges, de 64 anos, da paróquia São José Operário, em Rondonópolis. “Eu também gostei bastante da canção das águas. Nunca tinha visto”, disse a participante, que nesta sexta vai se juntar à equipe da cozinha do encontro regional.

Programação

Nesta sexta (08), destaque para as reflexões do encontro regional. Pela manhã, palestras sobre os 45 anos da prelazia de São Félix e os desafios do mundo urbano e rural em Mato Grosso, seguidas de fila do povo. À tarde, miniplenárias para debater os assuntos. Nesta sexta vai ocorrer a incorporação das delegações de Sinop e Juína, que até a noite de quinta não haviam chegado por problemas mecânicos nos ônibus que as traziam.

Por Gibran Luis Lachowski e Ana Paula Carnahiba – assessores de comunicação do RO2

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *