Encontro dos Bispos com a ampliada: o mundo só pode acreditar em nós se enxergar que somos comunidade

Por Luis Miguel Modino

Os aproximadamente sessenta bispos presentes no 14º Intereclesial das CEBs têm se reunido com a Ampliada das CEBs, um encontro que já faz parte da pauta dos últimos Intereclesiais. No encontro, Celso Carias, Assessor Nacional das CEBs, pedia ajuda aos bispos sobre alguns pontos relevantes para encontrar caminhos que façam possível que a evangelização do mundo urbano esteja em sintonia.

O encontro serviu para apresentar alguns assuntos importantes sobre a vida das CEBs, que são cédula essencial de articulação eclesial, ou em palavras de José Marins, uma experiência originante. É preciso construir uma Igreja Povo de Deus, onde se manifeste a colegialidade em todas as dimensões, com presença decisiva dos leigos e leigas, especialmente neste Ano do Laicato, uma Igreja Ministerial, onde surgem novos ministérios, destacando o papel e a importância da mulher na Igreja.

Como Igreja é necessário descobrir a importância fundamental do ecumenismo e o diálogo inter-religioso e reagir para resgatar a democracia diante de uma realidade de desmonte dos direitos sociais, terceirização, reforma trabalhista, previdenciárias, judicialização da política. Acompanhar a vida e lutas dos povos indígenas, quilombolas, ribeirinhos, especialmente naquilo que faz referência à demarcação das terras indígenas e da mineração, destacando a importância da REPAM e do Sínodo da Amazônia, tudo para avançar na defesa da Casa Comum, sendo conscientes da importância do saneamento ambiental.

Junto com isso, a Igreja é desafiada a descobrir novas metodologias na formação de novos presbíteros, que ajudem a superar o clericalismo. Do mesmo modo, fomentar a formação de novas lideranças pensando nas gerações futuras.

No encontro, Dom Severino Clasen, Presidente da Comissão Episcopal para o Laicato da Conferencia Episcopal dos Bispos do Brasil (CNBB), lamentava a ausência de Dom Giovane Pereira de Melo, ainda convalescente, referencial das CEBs nessa comissão. O bispo destacava a importância de caminhar de mãos dadas para buscar soluções juntos.

O Presidente da CNBB, O Cardeal Dom Sérgio da Rocha, insistia no exercício da escuta recíproca, que leve à se perguntar como ouvir os clamores do povo, a avançar na evangelização e missão na cidade. Um elemento que nunca pode faltar na vida da Igreja é a unidade, pois o mundo só pode acreditar em nós se enxergar em nós a comunidade, que somos unidos, como reconhecia Dom Guilherme Werlang, pois quando isso acontece as outras coisas ficam fáceis.

Nas intervenções da Ampliada se insistia na necessidade de aprofundar no diálogo e na necessidade da formação. Junto com isso, foi colocado em destaque que as CEBs são povo da esperança, que, nos tempos difíceis que a sociedade vive, é tempo de voltar ao caminho de Jesus de Nazaré.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *