Carta do Povo de Deus: 42ª ROMARIA DA TERRA DO RIO GRANDE DO SUL

Alimentação saudável: Identidade, resistência, direitos
“Para que todos tenham vida” (Jo 10,10)

CARTA AO POVO DE DEUS

Nós, romeiras e romeiros, discípulos missionários de Jesus de Nazaré e do seu Reino, presentes na 42ª Romaria da Terra, neste dia 5 de março de 2019, no Assentamento Conquista da Luta, em Itacurubi / RS, saudamos a você e sua comunidade e partilhamos o que vimos, vivemos e assumimos neste dia marcante de reflexão, celebração e esperança.

São 42 anos de Romarias da Terra e 14 anos de Acampamento da Juventude. Muitos são os caminhos percorridos. Inspirados por mulheres e homens, mártires no campo e na
cidade, como o Índio Sepé Tiaraju e os 1500 irmãos indígenas, desde a Fronteira, marcada pelo latifúndio, somos o Povo de Deus em busca da Terra Prometida (cf. Gn 12,7).

Com a Colegiada da CPT/RS, a Diocese de Uruguaiana, a Paróquia Santa Terezinha, a Prefeitura de Itacurubi, o Assentamento Conquista da Luta, fizemos um processo de construção coletiva e participada da Romaria da Terra. O tema – Alimentação Saudável: identidade, resistência e direitos – foi escolhido porque: a) muito nos preocupa o uso
indiscriminado de agrotóxicos e o monopólio do agronegócio; b) aumentam as doenças decorrentes de um consumo de alimentos não saudáveis; c) queremos despertar a necessidade de diversificar a produção; d) é urgente e necessário cuidar de nossa casa
comum.

O 14º Acampamento da Juventude reafirma a importância deste espaço como lugar de
troca de experiências, em vista da evangelização, da resistência e do engajamento sócio-político. Sabemos que é fundamental refletir as temáticas das Romarias da Terra, valorizando a integração dos movimentos sociais e a Igreja. Diante disso, desejamos que o Acampamento seja fortalecido, pois “para que todos tenham vida” (Jo 10,10), é importante firmar a identidade da juventude, respeitar nossas diversidades e garantir os direitos dos trabalhadores.

Nesta 42ª Romaria da Terra, com os jovens do Acampamento, na caminhada penitencial, nas Celebrações, nos pronunciamentos, com vigor e profecia, reafirmamos:
– a produção e consumo de alimentos agroecológicos e orgânicos;
– o uso de sementes crioulas;
– o cuidado com a biodiversidade;
– o estímulo ao remanejo do solo;
– a organização coletiva e cooperativa dos pequenos agricultores;
– a necessidade da realização da Reforma Agrária;
– o direito de organização, mobilização e expressão dos grupos sociais;
– o trabalho ecumênico e inter-religioso.

“Nenhuma FAMÍLIA SEM CASA; Nenhum CAMPONÊS SEM TERRA; Nenhum TRABALHADOR SEM DIREITOS” (Papa Francisco) Itacurubi, 5 de março de 2019

42ª Romaria da Terra e 14º Acampamento da Juventude CPT / RS – Diocese de Uruguaiana – CNBB Sul III

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *