Ampliada Regional das CEBs prepara o VIII NORDESTÃO.

CEBs do Nordeste. Uma igreja em Saída na busca do bem viver.

Representantes das Comunidades Eclesiais de Base dos cinco regionais que formam a Igreja no Nordeste reuniram-se em Iguatu para realização da reunião ampliada.

Nesta reunião, chamada de “ampliada”, os representantes buscam alinhar os objetivos do “Nordestão”. Para isso, cada regional tem dado a sua contribuição, debatendo e refletindo demandas a serem  incluídas. Entre elas estão os desafios ligados ao semiárido (a luta por água e terra, por exemplo) e a elaboração de propostas que estimulem consciência crítica e a cobrança por políticas públicas (dimensão missionária-profética).

Nesse encontro ficou definido o tema do encontro que será: CEBs do Nordeste. Uma igreja em Saída na busca do bem viver. Segundo Dom Gilberto “Ja existe essa discussão nas CEBS e agora é o momento de fazer acontecer. Do que ja foi feito e o que precisa ser feito no bem viver das nossas comunidades e como reafirmar essa proposta que vem das comunidades indígenas tradicionais, comunidades quilombolas e em especial como esta proposta está acontecendo no nosso dia a dia”. O lema ajudará na reflexão bíblica que é: “Vejam! Eu vou criar um novo céu e uma nova terra” que é a mesma discussão feita a nível nacional para o 15° Intereclesial que acontecerá em 2022 em Rondonópolis/MT.

É importante, então, que se junte todo mundo, para que se dê uma caminhada melhor”, explica Ana Maria de Freitas, articuladora das CEBs na Arquidiocese de Fortaleza. Ela acrescenta que o “Nordestão” tem esse nome, justamente, por reunir as lideranças das comunidades eclesiais dos estados do Ceará (NE 1), Pernambuco, Alagoas, Rio Grande do Norte e Paraíba (NE 2); Sergipe e Bahia (NE 3); Piauí (NE 4) e Maranhão (NE 5). A expectativa é de que trezentas pessoas participem do próximo encontro, sediado na Diocese de Iguatu, no Sul do Ceará, entre os dias 16 a 19 de julho de 2020.

Padre Anastácio Ferreira, da equipe de organização, diz que há um ano a diocese já vem se organizando, a partir de um diálogo com o clero, na sensibilização das paróquias, para o acolhimento dos participantes nas famílias. “A gente, então, tá nesse processo de mobilização. É uma oportunidade, também, para as famílias terem uma visão do que é a Igreja, a Igreja que começou se reunindo nas casas – e continua ainda – célula primeira, que é a família, que se encontra para partilhar a vida e iluminá-la com a Palavra de Deus”, afirma.

O último “Nordestão”, ocorrido no Piauí, trouxe o fortalecimento para as dioceses desse regional no que diz respeito à participação da juventude, segundo a articuladora Ana Café, da Arquidiocese de Teresina. “Era uma coisa que a gente buscava muito, inclusive, o articulador atual é um jovem. Isso deu novo sentido”, garante.

Batista da Silva

 Patrícia Mirelly/Assessoria de Comunicação

Ampliada das CEBs Nordeste (15)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *