CEBs promovem retiro espiritual em Várzea Grande (MT)

As Comunidades Eclesiais de Base da Arquidiocese de Cuiabá/MT se reuniram no Centro de Treinamento Polivalente Rainha dos Apóstolos (Cetra), na cidade de Várzea Grande, para um retiro espiritual. O encontro propôs a reflexão sobre “A espiritualidade no seguimento de Jesus” e ocorreu nos dias 16, 17 e 18. Veja galeria de fotos ao final do texto.

Estiveram presentes cerca 45 pessoas, sendo 17 integrantes da Pastoral da Juventude (PJ) pertencente à diocese de São Luís de Cáceres/MT, cidade que fica 200 km de Várzea Grande. Quem veio assessorar de maneira dinâmica, criativa e muito bonita foi Gigliane Leite (leiga e agente de pastoral) e o jovem João Marcos (leigo e especialista em bíblia). Ambos são da prelazia de São Felix do Araguaia (MT).

Gigliane e João nos fizeram compreender quais as exigências no seguimento de Jesus. Um caminho exigente, sim, mas também pautado na essência do amor, da felicidade, do compromisso com uma sociedade justa e fraterna, e na opção preferencial pelos pobres. Mas não uma preferência da boca pra fora, e sim encorajada pelo anúncio do evangelho, pela força do Espírito Santo, e nas experiências de seguir Jesus Libertador.

 

Provocação

Fomos provocados a perceber nossa caminhada, e junto dela quantas opressões sofremos, e também o quanto essa caminhada nos ajuda no processo de libertação. E como igreja, precisamos assumir a missão na sua totalidade, numa Igreja Missionária e Leiga, Libertadora e encarnada na vida do povo, pois assim nos pede o papa Francisco.

“Prefiro uma Igreja acidentada, ferida, enlameada por ter saído pelas estradas, a uma Igreja enferma pelo fechamento e a comodidade de se agarrar às próprias seguranças. Não quero uma Igreja preocupada com ser o centro, e que acaba presa em um emaranhado de obsessões e procedimentos”, diz o papa.

 

Algumas opiniões

Confira o relato de Gabriel Artiago de Castro, de 17 anos, da PJ da Comunidade São Gonçalo, da cidade de Cáceres. 

“Primeiramente agradeço, em nome da Pastoral da Juventude, a todos que participaram e se disponibilizaram para a ocorrência do retiro. O retiro para minha pessoa foi algo novo. Já de início, nosso grupo foi muito bem acolhido e bem recebido por todos. Gostei muito das músicas que despertam nossa mente para refletir sobre um futuro melhor, a forma de expressar dos palestrantes, que chamavam nossa atenção com boas explicações e bons exemplos. Também gostei da dinâmica do espiral com os desenhos, que nos fez relembrar do passado, a alimentação que foi ótima, os momentos de reflexões que eram abertos a todos. Foi muito interessante! Enfim, gostei muito do retiro. Agradeço a todos os coordenadores e organizadores, e que se repita por várias e várias vezes. Amém! Axé! Awire! Aleluia!”

Agora, o relato de Julia Emilly Rodrigues, de 16 anos, também da Comunidade São Gonçalo (Cáceres).

“Precisamos estar juntos, para trocar nossos conhecimentos. Esse momento é muito bonito! A juventude tem muito a aprender com os mais experientes, mas também temos muito a ensinar. Somo todos filhos de Deus, independente da idade”.

Texto de Rosenil Conceição (Equipe de Comunicação Popular/CEBs arquidiocese Cuiabá) e fotos de participantes do retiro

Flickr Album Gallery Powered By: WP Frank

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *