ENCONTRO DAS CEBs TRÊS FRONTEIRAS A Igreja com as Famílias das CEBs

Nos dias 28 e 29 de Setembro de 2019, a Família CEBs dirigiu-se para Presidente Franco no Paraguai, para realização do XVI Encontro das CEBs Três Fronteiras, onde se reuniram representantes do Brasil, Paraguai e Argentina.

O encontro é um esforço dos coordenadores de CEBs da região de fronteira dos três países, que periodicamente se reúnem para trocar experiências e partilhar as alegrias e desafios de ser comunidade eclesial de base, pois mesmo compreendendo uma região de fronteiras a os problemas vivenciados pelo povo em especial das periferias parecem desconhecê-las, cabendo então a Igreja avançar no sentido de irmanar-se na realização do projeto de Jesus de Nazaré.

O tema escolhido para o encontro: A IGREJA COM AS FAMÍLIAS DAS CEBs buscou responder ao desafio de fortalecer as famílias e formar comunidades, motivando em especial os grupos de famílias, dificuldade encontrada pelas CEBs dos três países envolvidos, especialmente com os mais jovens.

O encontro teve início às 14h00, na Paróquia Sagrado Coração de Jesus – Paraguai onde todos foram acolhidos pelos nossos irmãos paraguaios com muita animação e carinho. Após a acolhida iniciaram-se as apresentações das equipes de coordenação de cada país.

O Brasil esteve representado pelo pela Diocese de Foz do Iguaçu com o assessor Padre João Disner, a coordenadora diocesana Juvilde com sua equipe de coordenadores Paroquiais. Com muito carinho participou também a Leoni da coordenação das CEBs Regional Sul 2 e integrante da Ampliada das CEBs do Brasil.

O Paraguai com sua equipe paroquial, diocesana e também marcando presença a coordenação nacional de Asunción – PY. Fizeram se presentes Hana, Eládia, Ramon e pela coordenação nacional Pe Jose Arias.

A Argentina com Sr. German e Rose e os coordenadores paroquiais, marcando presença também com um grande número de jovens tanto da Argentina como do Paraguai participando ativamente do encontro.

Após apresentação iniciaram-se os trabalhos propostos acerca do tema: Família e Jovens na Igreja. Guiados pela palavra de Deus, sob a luz do evangelho, Padre José (Pepe) representante do Paraguai fez a primeira parte, voltado às famílias, buscando resgatar histórias, raízes familiares através de exemplos, diálogos, visitas, participação, para que os jovens possam conhecer a importância de se encontrar em família, sentindo-se amados e que pelo carinho e atenção ocupem o seu espaço na unidade familiar.

Em um segundo momento o Padre João, Representante do Brasil, complementou com exemplos das famílias de anos anteriores, contrastando com a atualidade; fez um momento de diálogo entre os participantes, logo deu oportunidade a todos com a palavra livre, para partilharem com a assembleia com exemplos e sugestões. Formaram grupos para responder questões sugeridas. Esse momento permitiu interação e troca de experiência entre os participantes, que apresentaram a realidade vivida pelas famílias das comunidades de base em seu país e as iniciativas para fortalecer a participação, em especial das juventudes.

 

Ao final da tarde os participantes foram encaminhados em equipe para as comunidades, onde houve uma celebração presidida pelos padres presentes no encontro e com participação ativa da comunidade visitada. Após uma confraternização com comidas típicas do povo paraguaio os participantes do encontro foram para as famílias dos irmãos paraguaios, que fraternalmente acolheram os participantes.

O domingo iniciou com a celebração da Eucaristia, presidida pelo representante do bispo local, a participação da comunidade local abrilhantou esse momento, que foi rezado em português, espanhol e guarani.

Após a missa aconteceu a plenária com os trabalhos dos grupos, onde o principal questionamento foi: “O que precisamos fazer em nossas famílias para seguir a Jesus como CEBs, envolvendo os jovens e comprometendo-se com o reino de Deus, sendo uma Igreja presente nas famílias e na sociedade?”

Todos os grupos deram sua contribuição, apontando como grande desafio o comprometimento das famílias e dos jovens na participação efetiva na Igreja, a acolhida da Igreja e dos grupos constituídos, motivando os que já demonstram interesse e convidando os que estão afastados, sendo a Igreja em saída proposta pelo Papa Francisco.

Terminada a reflexão aconteceu a entrega dos símbolos do encontro das CEBs Três Fronteiras aos representantes da CEBs Argentina, para o país que acolherá o XVII em 2021.

Houve também a celebração do aniversário de 79 anos do Pe Pepe, grande colaborador e animador das CEBs.

Padre João, representante do Brasil, apresentou sugestões, encorajando os presentes a assumirem os desafios de Ser Igreja, indo ao encontro das famílias e dos jovens, procurando conhecer a realidade de cada um, ouvindo, dialogando, dando a atenção que muitas vezes não recebem, estando atendo as diversidades do tempo atual e assim, juntos, com fé e perseverança comprometer-se a resgatar os valores familiares já tão desprezados pela sociedade. Os trabalhos foram encerrados com o compromisso e a responsabilidade de perseverar na caminhada das CEBs, sendo a Igreja que anuncia, denuncia e celebra, com a centralidade na palavra de Deus.

Após o almoço, a coordenadora do Regional Sul 2 e representante das CEBs do Brasil Leoni, deixou seu carinho e reconhecimento pelos trabalhos realizados e agradeceu a todos os organizadores e participantes que se dispuseram a engajar-se cada vez mais na luta pela valorização da família e pelo jeito de ser Igreja das Comunidades Eclesiais de Base. Relatou como está a caminhada das CEBs do Brasil após o 14º Intereclesial e a construção do próximo encontro. Fez um convite aos países presentes para que envie jovens para participarem do 8º Intereclesial do Paraná, que terá como tema: CEBs: Igreja em saída na defesa da vida das Juventudes e lema: O meu desejo é a Vida do meu povo. (Ester7,3).

O povo das CEBs tem como característica marcante a alegria, o colorido, a espontaneidade e a simplicidade de ser Igreja com o povo de Deus, com suas lutas e resistências, assim o encontro reservou tempo para que os diferentes países realizassem apresentações culturais, rezando com a vida, a dança, a música e com a esperança dos que confiam no amor e na misericórdia de um Deus Pai e Mãe que caminha com seu povo.

E assim, com muita emoção encerrou-se um encontro inesquecível, onde além do aprendizado, da partilha e ajuda mútua, estreitaram-se os laços de amizade.

Em nome das CEBs das Três Fronteiras agradecemos os irmãos Paraguaios, pela participação e acolhida que proporcionaram com imenso carinho e amor fraterno. Gratidão a todos, que a luz do Espirito Santo os ilumine e a Virgem de Nazaré, Mãe Aparecida, Senhora do Iguaçu e Virgem de Caucupé anime as Comunidades Eclesiais de Base, fazendo ecoar diariamente seu Magnificat nessa Pátria Grande!!

Por Ibraema e Juvilde CEBs Foz do Iguaçu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *