Missa quilombola anima quilombo urbano em São Luís (MA)

Texto, fotos e vídeo: Neguim das CEBs/São Luís (MA)

Em uma celebração muito animada as CEBs de São Luís (Maranhão) comemoraram a 9ª missa quilombola. Dessa vez a comunidade escolhida foi a de Fé em Deus na Liberdade, na igreja de Santo Expedito, que está no meio do primeiro quilombo urbano do estado.

A missa, que ocorreu no dia 15, também foi uma alusão ao Dia da Consciência Negra, que se comemora em 20 de Novembro em vários estados do Brasil.

A missa quilombola foi celebrada pelo padre Raimundo, da paróquia São Daniel Comboio, em Vila Embratel, estando com ele no altar o reverendo Alfredo Bambeta, da Igreja Anglicana no Brasil.

Confira trecho da missa.

A equipe de animação estava representada por uma bela turma. A missa teve vários símbolos que lembravam a violência contra a população negra escravizada, assim como sua resistência e deliciosas iguarias gastronômicas. Teve ainda as caixeiras, que representam a Festa do Divino Espírito Santo, e a figura do boi, que na cultura quilombola é muito forte no período junino.

Nos comentários do povo, várias palavras de elogio, destacando que na missa quilombola “Deus fez acontecer a igualdade racial”.

Alguns momentos marcaram a celebração, como quando foram representados ribeirinhas e ribeirinhos, índios, negras e negros frente a destruição do fogo e dos opressores.

A bênção final foi feita pelo representante dos terreiros, Luís Carlos Guerreiro, pelo reverendo e pelo padre, cada um na forma de sua instituição religiosa.

No final, o reverendo Alfredo falou de sua experiência na celebração. “Foi uma oportunidade de colocar em prática a promessa de Deus, de colocar o povo caminhando em direção a um mundo de fraternidade e igualdade”. E continuou: “Hoje existe um grande perigo de retrocesso, mas experiências como essas deixam de lado nossas diferenças e nos unem em função das conquistas. Isso nos dá força para orar juntos e construir um projeto de sociedade conjunto”.

0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *