Autor: Leoni Alves Garcia

Como viver a inserção samaritana. Marcelo Barros

Como viver a inserção samaritana. Marcelo Barros

Artigos, Destaque, Destaque News
No mundo atual, o problema é que não se trata mais de alguém ferido e que corre risco de vida. Trata-se de mais de um bilhão de seres humanos que vivem na linha da pobreza extrema, por causa do tipo de organização social que os poderosos dão a este mundo para roubar e destruir a vida dos empobrecidos. O evangelho que as comunidades leem nesse domingo (15º do ano C) é a parábola do samaritano que socorre o homem ferido na estrada de descida entre Jerusalém e Jericó (Lucas 10, 25- 37). Essa página do evangelho é das mais queridas pelas Igrejas da caminhada na América Latina. Nela, o papa Francisco se baseia ao propor uma Igreja samaritana. Lucas coloca essa cena e a parábola no capítulo no qual Jesus manda os discípulos em missão. Portanto, o agir como samaritano que socorre a pessoa f
Vitória: 30 anos do Movimento Fé e Política. Marcelo Barros

Vitória: 30 anos do Movimento Fé e Política. Marcelo Barros

- NORDESTÃO, Artigos, Destaque, Destaque News
A dimensão social libertadora da fé e da espiritualidade é a espinha dorsal do Movimento Fé e Política.  De acordo com a carta de João, quem não ama o seu irmão a quem vê não pode amar a Deus a quem não vê.  Neste final de semana (de 12 a 14 de julho), no encontro nacional que se realiza em Natal, RN, o Movimento Fé e Política celebrará os seus 30 anos de vida e de atuação no caminho da transformação da sociedade e da proposta de espiritualidade libertadora. Para quem viveu no Brasil nesses últimos 30 anos sabe o que significa de vitória o fato do Movimento estar vivo, forte e fiel às propostas iniciais. 1989 foi o ano da eleição vencida por F. Collor, derrotando a esquerda por meio de uma campanha midiática enganadora. Sofremos também a derrota política e de credibilidade da Frente Sa
Bem Viver – Sinal dos nossos tempos. Pedro Ribeiro

Bem Viver – Sinal dos nossos tempos. Pedro Ribeiro

- NORDESTÃO, Artigos, Destaque, Destaque News
Hoje, talvez mais do que nunca, é imperioso saber interpretar os sinais dos tempos, como mandou Jesus (Lc 12, 54-56). por Pedro A. Ribeiro de Oliveira. No momento em que o governo brasileiro incentiva a devastação da floresta amazônica, o extermínio de povos originários, o armamentismo, a retirada de direitos e favorece a concentração da renda e da riqueza, é preciso aprimorar nossos instrumentos de análise da realidade para não cairmos no desânimo e na paralisia. A leitura crítica do que a realidade diz é condição para nos liberarmos de práticas e doutrinas que cumpriram papel transformador no passado, mas podem ter perdido a validade no mundo atual. Por isso o tema do 11º Encontro Nacional de Fé e Política fala de Sinais dos Tempos na Construção do Bem-Viver. Vivemos um
DIA NACIONAL DA ORAÇÃO PELA JUVENTUDE DO MEIO POPULAR

DIA NACIONAL DA ORAÇÃO PELA JUVENTUDE DO MEIO POPULAR

- NORDESTÃO, Destaque, Destaque News
Quem disse que não somos nada!! No dia 09 de julho de 1978, floresceu uma articulação de jovens empobrecidos nas periferias da Arquidiocese de Olinda e Recife. Nascia ali a profecia da Pastoral da Juventude do Meio Popular nas comunidades mais pobres e carentes. As sementes logo se espalharam por todos os recantos do Brasil, iluminando e dando esperança aos jovens marginalizados e excluídos. A PJMP completará 41 anos de caminhada, recheada de muita reza, muita luta e muita festa, sendo um espaço aberto de acolhimento e ternura. No dia do aniversário, 9 de julho, a PJMP também celebra o Dia Nacional da Oração da Juventude do Meio Popular (DNO), fortalecendo nossa espiritualidade libertadora e transformadora, enraizadas nas comunidades eclesiais de base e numa fé engajada e comprometida
Uma santa de nossa época. Dom Murilo Krierger

Uma santa de nossa época. Dom Murilo Krierger

- NORDESTÃO, Destaque, Destaque News
Mas, o que é a santidade? Ela não consiste na realização de obras extraordinárias, mas em viver o Evangelho e fazer nossas as atitudes, os pensamentos e os comportamentos de Jesus Cristo. No artigo assinado por Dom Murilo S.R. Krieger, scj, arcebispo de São Salvador da Bahia, a repercussão do anúncio da canonização de Irmã Dulce Lopes Pontes, marcada para 13 de outubro deste ano. Pelas palavras do Primaz do Brasil, vamos mergulhar na santidade daquela que é a primeira santa brasileira da nossa época que passará a ser chamada "Santa Dulce dos Pobres" No primeiro dia deste mês, segunda-feira passada, coube-me anunciar, em Salvador, a canonização de Irmã Dulce. A alegria tomou conta de todos os que se encontravam no Santuário onde está o corpo do “Anjo Bom da Bahia
Jesus de Nazaré: Nossa Referência de Caminhada Com os Pobres. Marcos Aurelio dos Santos

Jesus de Nazaré: Nossa Referência de Caminhada Com os Pobres. Marcos Aurelio dos Santos

Destaque, Destaque News
 Jesus andou por diversos lugares da Palestina, contudo principalmente nas regiões periféricas, como a Galileia, lugar de diversidade cultural e religiosa, região habitada por gentios e judeus, um ambiente bem diferente da cidade central, Jerusalém, lugar de concentração dos poderes político, econômico, religioso e do saber. A opção de Jesus pelas partes baixas da palestina tem um significado de grande relevância em sua caminhada libertadora. Jesus inicia sua caminhada em meio a uma diversidade de povos, superando os limites de Jerusalém com seu fechamento proselitista, partindo para uma perspectiva plural e libertadora, onde se concentravam os mais pobres na palestina. Em seu livro “Proclamar Libertação”, o teólogo porto-riquenho Orlando Costas destaca a Galileia como uma re
IGREJA DE LONDRINA PERSEGUIDA PELOS “CRISTÃOS”, POR CAUSA DO EVANGELHO

IGREJA DE LONDRINA PERSEGUIDA PELOS “CRISTÃOS”, POR CAUSA DO EVANGELHO

Destaque, Destaque News
“Quando eu dou de comer aos pobres, me chamam de santo. Quando eu pergunto por que eles são pobres, me chamam de comunista!” (Dom Helder Câmara) A Igreja, quando fala em distribuição justa de bens econômicos, materiais, financeiros e também da garantia dos direitos sociais, conquistados a duras penas, ela é classificada, por alguns cristãos, juízes de um “tribunal religioso”, capazes de julgar e condenar seres humanos ao “fogo do inferno”, como comunistas, esquerdistas, petistas, marxistas, dentre outros, simplesmente por defender direitos iguais para todos. Para estes “algozes” da Igreja, direitos iguais e bem comum são o mesmo que comunismo. Isso, sem a Igreja anunciar com radicalidade o comportamento do cristianismo primitivo: “A multidão dos fiéis era um só coração e uma só alma.
Para retomar a caminhada. Nossa missão. Marcelo Barros

Para retomar a caminhada. Nossa missão. Marcelo Barros

Artigos, Destaque, Destaque News
Jesus nos diz que não estamos nessas lutas apenas porque somos de esquerda (nós somos), nem porque somos transgressores por natureza (muitos de nós somos), mas estamos nessa caminhada por missão. Nesse primeiro domingo de julho, no Brasil, acontecem várias romarias e peregrinações tradicionais como a de Trindade em Goiás e a do Bom Jesus da Lapa, nas margens do agonizante São Francisco, no sertão da Bahia. Também, a cada ano, nessa época do começo de julho, um grupo ecumênico de peregrinos sai a pé em peregrinação de Recife a algum local que guarde a memória das lutas e do martírio do povo, como Canudos na Bahia ou a Serra da Barriga em Alagoas onde, no século XVII, se estabeleceu o quilombo dos Palmares. Nesse ano, a peregrinação é pelas estradas e caminhos de Alagoas. No Brasil, desde
“Escutar o povo amazônico, se deixar abalar pelo clamor, pela história de sua paixão”, uma necessidade do Sínodo, afirma o jesuíta Victor Codina

“Escutar o povo amazônico, se deixar abalar pelo clamor, pela história de sua paixão”, uma necessidade do Sínodo, afirma o jesuíta Victor Codina

- NORTÃO, Artigos, Destaque, Destaque News
"só ouvindo o povo da Amazônia poderemos conhecer sua verdade, uma verdade que não é expressão simplesmente racional de sua visão de mundo, mas seu sentimento-pensamento, sua vida, seu sofrimento" Padre Victor Codina. Uma das novidades do pontificado do Papa Francisco é a escuta, dimensão muito presente no Instrumento de Trabalho do Sínodo para a Amazônia. O Padre Victor Codina fazia ver isso aos participantes de um dos vários seminários que estão acontecendo em preparação ao Sínodo para a Amazônia e que foi realizado em Roma na semana passada. Em seu discurso, que foi intitulado "Amazônia, Ver e Escutar", o jesuíta ressaltou a importância de incrementar a escuta ao método tradicional de ver, julgar e agir, insistindo que "a Igreja no sínodo quer ir um passo além, escutar os povos ama
A Sociedade atual e as Igrejas. Marcelo Barros

A Sociedade atual e as Igrejas. Marcelo Barros

Artigos, Destaque, Destaque News
A sociedade contemporânea é marcada pela diversidade cultural e por seu caráter laical. Isso é bom e necessário para uma boa convivência de todos. De fato, não há sentido em uma religião querer dar normas morais ou pretender dominar a sociedade. No entanto, muitas vezes, o caráter laical da sociedade tem como expressão a tendência de restringir a religião ao âmbito privado da consciência de cada um. Isso vai contra a natureza de todas as religiões antigas que vêm de sociedades gregárias e se expressam sempre em formas comunitárias. Uma sociedade pluralista pode ser laica sem ser anti-religiosa e deve se abrir a todas as dimensões culturais dos diversos grupos, inclusive suas expressões religiosas. O importante é que todos os grupos religiosos se respeitem uns aos outros e se insiram na s