Shadow

Liturgia

Reflexões da Palavra | Festa da Santíssima Trindade – Ano B

Reflexões da Palavra | Festa da Santíssima Trindade – Ano B

Destaque, Liturgia
Leituras: Dt 4,32-34.39-40 - Sl 32 - Rm 8,14-17 - Mt 28,16-20 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. A comunidade trinitária é verdadeiramente mistério, realidade que supera absolutamente toda a compreensão humana. Deus significa isto: a profundeza última da nossa vida, a fonte do nosso ser, a meta de todos os nossos esforços. Está em nosso ser esta realidade complexa e grandiosa do Deus cristão, a Trindade. Trindade significa o mistério de um Deus que é comunidade e comunhão de vida. Um Deus que é Pai, Filho, Espírito Santo. Um mistério do qual nos aproximamos tentando compreender o sentido do que seja Amor. Um Amor que não é qualquer amor…No núcleo da fé cristã há uma afirmação essencial: Deus é Amor e só Amor! Jesus não escreveu nenhum tratado acerca de Deus pois para...
Reflexões da Palavra | Solenidade de Pentecostes – Ano B

Reflexões da Palavra | Solenidade de Pentecostes – Ano B

Destaque, Liturgia
Leituras: At 2,1-11 - Sl 103 - 1Cor 12,3b-7.12-13 - Jo 20,19-23 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. Por várias vezes Jesus nos enviou a dar continuidade ao seu projeto, a anunciar o seu Evangelho a todas as criaturas. Nesta conclamação, prometeu que não iríamos sozinhos, prometeu-nos o seu Espírito. Hoje celebramos o cumprimento desta promessa. Como complemento do evento pascal, a vinda do Espírito sobre os discípulos manifesta a riqueza da vida nova do Ressuscitado no coração e nas atividades dos que seguem Jesus. A "plenitude" do Espírito é a característica dos tempos messiânicos, preparados pela ação do Espírito Santo, desde os profetas até a vinda do Cristo - sua definitiva manifestação. Portanto, toda a nossa vida de cristãos está sob o sinal do Espírito que, pel...
Reflexões da Palavra | Festa da Ascensão do Senhor – Ano B

Reflexões da Palavra | Festa da Ascensão do Senhor – Ano B

Destaque, Liturgia
Leituras: At 1,1-11 - Sl 46 - Ef 1,17-23 - Mc 16,15-20 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. A fórmula do nosso Creio/Credo: "Ressuscitou, subiu aos céus, está sentado à direita do Pai", nas nossas celebrações eucarísticas, exprime a fé pessoal da Igreja no destino de Jesus de Nazaré. Este homem com o qual os apóstolos e os que o seguiram comeram e beberam durante a sua existência terrena, "tornou-se Senhor", depois de sua morte, porque o Pai o associou definitivamente à sua Vida, ao seu poder sobre a humanidade e sobre o mundo. Isto cremos e celebramos nesta festa da Ascensão = subida aos céus. Afirmamos que Jesus subiu aos céus! Interpretando esta festa teologicamente, a Ascensão de Jesus é a nossa ascensão; já que o Corpo - para a fé cristã - é convidado a elevar-se ...
Reflexões da Palavra | 6º Domingo da Páscoa – Ano B

Reflexões da Palavra | 6º Domingo da Páscoa – Ano B

Destaque, Liturgia
Leituras: At 10,25-26.34-35.44-48 - Sl 97 - 1Jo 4,7-10 - Jo 15,9-17 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. Em tempos sombrios como os que estamos vivendo com esta pandemia que assola o mundo e leva as pessoas sem dó nem piedade, com o descaso das nossas autoridades para com o sofrimento do povo à mercê do desemprego e da fome, com uma chacina que mata nosso povo e um político do alto escalão que diz "eram todos bandidos" - o slogan é matar bandidos! -, quando crianças e professoras são cruelmente mortas à facadas numa creche… o Evangelho deste domingo nos convoca a permanecermos no amor de Jesus. É continuidade do mesmo Evangelho de domingo passado. São palavras afetuosas, e, ao mesmo tempo um conselho e uma declaração de amor! "Assim como o Pai me amou, eu também vos am...
Reflexões da Palavra | 5º Domingo da Páscoa – Ano B

Reflexões da Palavra | 5º Domingo da Páscoa – Ano B

Destaque, Liturgia
Leituras: At 9,26-31 - Sl 21 - 1Jo 3,18-24 - Jo 15,1-8 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. A situação das primeiras comunidades cristãs é exemplar para se compreender as tensões da Igreja em nosso tempo; esta é a capacidade atualizadora da palavra de Deus. O trecho evangélico de hoje põe em evidência a tensão do crescimento da Igreja; ela é a nova vinha que substitui a antiga: o Povo de Israel, que frequentemente no Antigo Testamento é indicado por esta imagem. A nova vinha - Novo Testamento - nasce de um único tronco, Cristo Jesus, mas está destinada a cobrir toda a terra com seus frutos. O seu crescimento não é fácil; ela é maltratada por repentinas fases da seca, de geada e de dolorosas podas, mas não podem faltar os frutos nos caules inseridos/ligados na videira f...
Reflexões da Palavra | 4º Domingo da Páscoa – Ano B

Reflexões da Palavra | 4º Domingo da Páscoa – Ano B

Destaque, Liturgia
Leituras: At 4,8-12 - Sl 117 - 1Jo 3,1-2 - Jo 10,11-18 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. Em tempos tão difíceis como os que estamos vivendo é muito bom saber que temos um Pastor Bom, que cuida de nós, que deu a sua vida por nós, que nos conhece e nós também o conhecemos. As leituras deste domingo nos remetem ao cuidado para com os falsos "pastores", com aqueles que não se importam com o seu rebanho, fugindo aos ataques dos lobos, deixando-nos à mercê dos salteadores. O nosso Pastor nos protege, e procura pelas ovelhas que não são do seu redil, pois também estas, Jesus quer conduzir! É uma mensagem pascal, libertadora, de esperança: "é pelo nome de Jesus Cristo, de Nazaré - aquele que vos crucificastes e que Deus ressuscitou dos mortos…" com estas palavras, Pedro exp...
Reflexões da Palavra | 3º Domingo da Páscoa – Ano B

Reflexões da Palavra | 3º Domingo da Páscoa – Ano B

Destaque, Liturgia
Leituras: At 3,13-15.17-19 - Sl 4 - 1Jo 2,1-5a - Lc 24,35-48 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. No domingo passado vimos a incredulidade de Tomé diante da ressurreição de Jesus. Neste, deparamo-nos com uma cena semelhante: os discípulos do caminho/Emaús, voltando para Jerusalém, ainda muito entusiasmados com o ocorrido, no qual haviam reconhecido o Senhor Jesus ao partir o pão, ficaram assustados, cheios de medo. Jesus novamente os saudou, desejando a paz. Imaginando estarem vendo um fantasma, foram acalmados com a explicação de Jesus que lhes mostrou as mãos e os pés com as marcas dos pregos, insistindo que o tocassem e, assim, o reconhecessem. E novamente Jesus discorreu sobre as escrituras para que entendessem os acontecimentos, o ocorrido, a História. Penso qu...
Reflexões da Palavra | 2º Domingo da Páscoa – Ano B

Reflexões da Palavra | 2º Domingo da Páscoa – Ano B

Destaque, Liturgia
Leituras: At 4,32-35 - Sl 117 - 1Jo 5,1-6 - Jo 20,19-31 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. A riqueza contida nas leituras deste domingo, imediatamente após a Páscoa, pode nos ajudar a viver melhor estes momentos difíceis. Vemos na primeira leitura do livro dos Atos dos Apóstolos como os primeiros cristãos se comportavam diante das necessidades da comunidade: colocavam em comum o que tinham e por isso ninguém passava necessidade… Jesus manifesta-se aos discípulos desejando-lhes a paz: "A paz esteja convosco", sopra sobre eles o Espírito Santo e dá-lhes o poder de perdoar os pecados. Curiosamente Tomé não se encontrava presente quando isto ocorreu e, quando soube, não acreditou! Impôs como condição de crédito ver e tocar o dedo nas marcas dos pregos que feriram Jesu...
Reflexões da Palavra | Festa da Páscoa do Senhor – Nova Criação e Novo Êxodo

Reflexões da Palavra | Festa da Páscoa do Senhor – Nova Criação e Novo Êxodo

Destaque, Liturgia
Leituras: At 10,34a.37-43 - Sl 117 - Cl 3,1-4 - Jo 20,1-9 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. "Este é o dia que o Senhor fez para nós: alegremo-nos e nele exultemos!" - Alegremo-nos! Ele vive! Mataram-no porque Ele queria para nós o céu e vivemos momentos infernais! Mataram-no porque Ele queria as mesas fartas para todos e tantos não têm pão! Mataram-no porque Ele queria Salvação = saúde para todos e milhões estão morrendo por negligência e negacionismo!-Mataram-no porque Ele queria que os pobres fossem respeitados e ainda hoje não o são! Mataram-no porque Ele dizia que o poder é para servir e ainda hoje os poderosos usam do poder para benefícios e enriquecimento próprios! Mataram-no! Assassinaram-no…Continuam matando-o, crucificando-o na pessoa dos doe...
Reflexões da Palavra | Domingo de Ramos – Ano B

Reflexões da Palavra | Domingo de Ramos – Ano B

Destaque, Liturgia
Leituras: 2Cr 36,14-16.19-23 - Sl 136 - Ef 2,4-10 - Jo 3,14-21 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. Na encarnação, Jesus fez sua a pobreza radical do ser humano perante Deus. Coerente com esta escolha, apoiou-se na Palavra do Pai, que nas Escrituras e nos acontecimentos lhe indica o caminho para cumprir sua missão, que não era necessariamente morrer na cruz, mas sim libertar-nos do mal e da escravidão que ele cria e alimenta. Por isso Jesus não se subtraiu à condição do pecador, ao sofrimento que provém do egoísmo, nem aos limites da natureza humana, dentre eles a morte. Um ser humano como todos nós, um pobre em poder dos poderosos, vemo-lo como uma vítima da intolerância e da injustiça, um amotinador sacrificado pelos seus, por um ardiloso cálculo político. Mas is...