Encontro no Piauí debate comunicação das CEBs

Encontro está ocorrendo no Centro de Formação São José Operário, na Vila Operária (Teresina-PI).

É preciso ecoar os gritos do povo e atuar de forma estratégica. Essas são algumas pistas de como deve ser a comunicação das Comunidades Eclesiais de Base. Elas foram apontadas durante o 2º Encontro de Comunicadoras e Comunicadores de CEBs do Nordeste, que começou na tarde desta sexta-feira (20), no Centro de Formação São José Operário, em Teresina, capital do Piauí.

O evento trata da Democratização da Comunicação e da Construção do Poder Popular. As atividades se estendem até o domingo pela manhã (22). Estão presentes integrantes de CEBs, de pastorais da Criança, Juventude, Juventude no Meio Popular e Comunicação, do Conselho Nacional do Laicato do Brasil e lideranças de movimentos do Piauí, Maranhão, Ceará e Paraíba.

Na parte inicial do encontro houve uma diferenciação entre comunicação comercial, que enxerga a notícia como mercadoria, e a comunicação popular, que vê nela um bem social. Depois houve roda de conversa e transmissão do documentário “Levante sua voz”, do Coletivo Intervozes. O filme trata do prejuízo à democracia causado pela concentração de meios de mídia em poucas mãos e da organização popular na busca da democratização do setor.

A condução dos trabalhos está sendo feita por Ana Paula Ramos Carnahiba e Gibran Luis Lachowski, jornalistas e assessores das CEBs de Mato Grosso, Regional Oeste II.

Neguim é comunicador popular em São Luís (MA).

Uma das questões levantadas na roda de conversa foi um problema social grave em Teresina, que merece a denúncia da comunicação popular das CEBs. É o projeto Lagoas do Norte, financiado pelo Banco Mundial em parceria com a prefeitura da cidade, que pretende transformar vários bairros em complexos turísticos e culturais. Com isso os moradores devem ser expulsos de suas casas. A nova fase do projeto está na área de encontro dos rios Paranaíba e Poti e quer integrá-la ao Polo Cerâmico, onde moram vários artesãos.

“É preciso gritar para a cidade ver e ouvir e até pra grande imprensa ir lá e saber o que está acontecendo. Tem que fazer barulho”. Foi o que comentou Antônio Alves de Souza, o popular Neguim, das CEBs de São Luís (Maranhão).

Encontro discute Democratização da Comunicação e Contrução do Poder Popular.

“Democratizar a mídia é difícil, é uma luta de Davi contra Golias. Por isso temos que ser estratégicos. Organizar nossa ação e não ficar só nos encontros. Temos que ir para as bases, fazer os repasses de informações e continuar o trabalho de comunicação popular”. As palavras foram de Raimundo José da Silva Santos, da Pastoral da Criança em Parnaíba (PI).

Continua

Neste sábado (21) pela manhã o encontro vai fazer uma reflexão sobre documentos do papa Francisco a respeito da comunicação.

O perigo das notícias falsas, a importância da leitura crítica da mídia e a construção da cidadania integram o estudo.

Já na parte da tarde os participantes vão escolher assuntos da realidade concreta das comunidades e produzir textos, fotos, vídeos e áudios.

Por Leoni Alves Garcia- comunicação das CEBs Brasil

Veja as fotos do primeiro dia

0c4b3cd7-f755-4a18-ba03-c2691ae783c9

3 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.