Mato Grosso confirma interesse em receber 15º Intereclesial

As Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) de Mato Grosso deram mais um passo para fortalecer a candidatura do estado para receber o 15º Intereclesial, em 2022. A intenção foi ratificada em Reunião Ampliada do Regional Oeste 2 ocorrida no sábado, 14, em Primavera do Leste, em que lideranças e assessores avaliaram as atividades de 2017 e planejaram o calendário do ano que vem.

Com mais esta manifestação de interesse, completa-se um processo iniciado no final de 2016, a partir de conversas entre a coordenação regional e o bispo de Juína e referencial das CEBs em Mato Grosso, dom Neri José Tondello, 51 anos. A ideia foi acatada na primeira reunião da Ampliada Regional de 2017, em fevereiro.

Em seguida a proposta foi discutida e referendada nas bases, nos Encontros Interdiocesanos e no 14º Encontro Regional, em setembro, com a presença de cerca de 700 pessoas. No mesmo mês, dom Neri expôs na assembleia dos bispos, em São Félix do Araguaia, o interesse de Mato Grosso em receber o 15º Intereclesial e a ideia foi amplamente aceita.

O bispo da Diocese de Primavera do Leste-Paranatinga, dom Derek John Cristopher Byrne, 57 anos, participou dessa assembleia, esteve na Ampliada Regional no fim de semana e confirmou a intenção em acolher o evento. Confira a entrevista.

“Eu acredito que a nossa candidatura está sendo construída de forma madura, com consulta às bases e ao clero, e estamos tendo apoio de todos. Estamos muito entusiasmados com essa possibilidade”, comentou Maria da Costa Rossi, 51 anos, assessora do Regional Oeste 2.

A animação já toma conta das lideranças das CEBs em Mato Grosso. No vídeo abaixo os integrantes da Ampliada Regional cantam um trecho adaptado da música-tema de quando o estado se candidatou ao 14º Intereclesial, em 2014. A melodia é de Pedro Aguiar da Silva Neto, 41 anos, artista da caminhada e coordenador da comunidade Santa Paulina, da Diocese de Rondonópolis. Confira.

A realização do 15º Intereclesial em Mato Grosso pode potencializar discussões de âmbito nacional, como os prejuízos causados pelo agronegócio, a defesa da reforma agrária, das questões indígena e quilombola. Além disso, o estado possui uma vasta biodiversidade em seus três biomas (Amazônia, Cerrado e Pantanal), servindo de base para um sério debate sobre o respeito à natureza e a proposta de um outro modelo de desenvolvimento, baseado na ecologia integral.

“Estamos na caminhada há um bom tempo, participamos de vários Intereclesiais e sinto que estamos preparados. Fizemos articulação com as bases e com os bispos e a decisão foi unânime de receber o 15º em Mato Grosso. Estamos confiantes. Vai ser muito importante para as CEBs de Mato Grosso porque vai alimentar a nossa caminhada”, disse Maria Cleuza Feriani, 60 anos, coordenadora regional das CEBs no estado.

 

Por Gibran Lachowski, assessor das CEBs Regional Oeste 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.