Oficina aplicada de liturgia e animação

OFICINA APLICADA DE LITURGIA E ANIMAÇÃO COM REDE CELEBRA Rumo ao 14º Intereclesial das CEBs

OFICINA APLICADA DE LITURGIA E ANIMAÇÃO COM REDE CELEBRA

O Intereclesial das CEBs é sempre um grande acontecimento na vida da Igreja do Brasil, cuidadosamente preparado, carinhosamente gestado pela comunidade local e ansiosamente esperado pelas CEBs do Brasil e América Latina . No Intereclesial as celebrações ocupam lugares especiais, são o coração de toda uma caminhada, são inspiradoras, festivas, carregadas de identidade e espiritualidade, por isso são   bem preparadas, refletidas e amadurecidas coletivamente.

Nos dias 29 e 30 de abril acontecerá em Londrina Pr, cidade do 14º Intereclesial das   CEBs a OFICINA APLICADA DE LITURGIA. e ANIMAÇÃO  A Oficina começa no sábado ás 08hs e termina com almoço no domingo.  São esperados representantes dos diversos regionais envolvidos na construção da liturgia e equipes locais de Cultura, Animação, Ornamentação e Liturgia.

Um dos pontos altos dos Intereclesiais são as celebrações que acontecem ao longo do encontro. Elas expressam em linguagem simbólica, poética e profética, o jeito de ser Igreja e de professar a fé das comunidades eclesiais de base. No processo de construção das celebrações do nosso 14º Intereclesial, contaremos com a Rede CELEBRA que nos dará o necessário apoio nesta tarefa que tem exigências específicas. Já temos marcado o primeiro seminário, com a participação dos Regionais, nos dias 8 e 9 de outubro de 2016.

A CELEBRA é uma rede organizada em núcleos de pessoas, comprometidas com uma liturgia cristã fonte de espiritualidade, enraizada na vida pessoal e comunitária, na caminhada solidária dos pobres e aberta ao ecumenismo, em diálogo com o mundo.

Entre as diversas atividades previstas na agenda da Rede Celebra, consta “dar especial atenção aos encontros de preparação dos intereclesiais de CEBs, nos níveis locais, regionais e nacionais”. É um trabalho que visa não apenas a preparação das celebrações durante os intereclesiais, mas uma oportunidade de formação e animação em função da vida litúrgica no cotidiano das comunidades, no contexto da Igreja que vive a fé com os pés bem fincados no chão da vida. Toda a metodologia e condução da programação está a cargo da Rede Celebra, que aqui será representada pelo Pe. Mirim Ir. Penha Carpanedo e de Arnaldo Antonio de Souza Temochko.

Leoni Alves Garcia 

Comunicação do 14° Intereclesial/ Pascom

 

A importância da liturgia na vida das CEBs

Por Celso Pinto Carias

Em entrevista concedida ao www.portaldascebs.org.br em outubro de 2016, após participar do Seminário de Liturgia em Preparação ao Intereclesial, Celso Pinto Carias, assessor das CEBs do Brasil, fala sobre a importância da Liturgia para a vida das comunidades e da preparação da Liturgia do 14º Intereclesial das CEBs

Qual a importância da liturgia na vida das comunidades?

A liturgia é o Ofício Divino, isto é, o trabalho de louvor junto com Deus. O ser humano é um ser eminentemente simbólico. O Rito faz parte da vida. Assim sendo, as comunidades também procuram, a partir de sua espiritualidade e caminhada, expressar sua fé e vida pela liturgia. É muito importante que assim aconteça, pois o rito faz a memória do Caminho e nele encontramos o sinal antecipado da plenitude que se pode viver no aqui e agora. Há na experiência das Comunidades Eclesiais de Base uma grande sensibilidade simbólica, mas que ainda está procurando ser aprimorada.

O que mais chamou sua atenção neste seminário de liturgia em preparação ao 14º  Intereclesial?

Minha presença no seminário foi de ajudar a refletir sobre o caminho eclesiológico que as CEBs vêm fazendo. A liturgia se dá a partir deste chão. Neste sentido, percebi que a maioria dos participantes, se não todos, estavam sintonizados com a necessidade de encontrar um caminho litúrgico em comunhão com a Igreja, mas que, ao mesmo tempo, fosse reflexo da tradição das CEBs e da realidade urbana em que estamos vivendo.

Quais foram as indicações dos/as participantes do seminário para as celebrações do 14o. Interclesial?

Na verdade o seminário nos ofereceu orientações gerais. Questões de fundo que devem nortear o conjunto das celebrações. Por exemplo: as celebrações ecumênicas. Elas devem ser pensadas de forma mais participativa e, se for caso, até rever o modelo que tem sido proposto nos encontros. Outra questão é a unidade ritual e a criatividade. Muitas vezes a “criatividade” acaba desvalorizando o rito.

Quais suas impressões sobre o processo de preparação do 14º  Intereclesial partindo  do que viu em Londrina nestes dias?

Celso Carias: A Arquidiocese de Londrina está tomando o processo como muito afinco. Certamente muito há por fazer. Todos nós devemos ajudar Londrina a realizar este encontro. Existe um certo atraso, porém há indicações que tudo será resolvido.

 Você gostaria de acrescentar algo?

Acrescento aqui algo muito pessoal. Estou convencido que de precisamos fazer uma avaliação profunda da caminhada das CEBs e, nesta, a questão litúrgica tem lugar. Não sou liturgista, mas percebo que nos falta, muitas vezes, uma melhor compreensão do papel dos ritos e da necessidade de métodos que possam ser replicados com mais facilidade nas comunidades, e não apenas em grandes encontros. Creio, neste sentido, que a REDE CELEBRA, muito nos pode ajudar.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.