Autor: Rede de Comunicadores das CEBs

Reflexões da Palavra | 3º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Reflexões da Palavra | 3º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Destaque, Liturgia
Leituras: Jn 3,1-5.10 - Sl 24 - 1Cor 7,29-31 - Mc 1,14-20 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. Nas leituras deste domingo encontramos uma unidade temática que nos fala sobre o tempo. Na 1a leitura "dentro de 40 dias..."; na segunda: "o tempo se faz curto..."; no evangelho "o tempo já se completou...". Na Bíblia, a revelação do Deus transcendente, abre-se e fecha-se com observações temporais: "No princípio Deus criou..." e no livro do Apocalipse: "Sim, venho muito em breve". Deus não é cultuado de modo atemporal ou abstrato, mas em suas intervenções no momento presente dos seres humanos que fazem da história humana do mundo, uma história divina. A vitória de Cristo sobre a morte é a superação dos limites do tempo e do espaço. A vitória sobre a morte cria um tempo e
BASTA DE MÁ INFORMAÇÃO NOS CHAMADOS MEIOS CATÓLICOS DE COMUNICAÇÃO

BASTA DE MÁ INFORMAÇÃO NOS CHAMADOS MEIOS CATÓLICOS DE COMUNICAÇÃO

Destaque, Igreja no Brasil
Nós, presbíteros dos Grupos Padres da Caminhada e Padres Contra o Fascismo, de todos os Estados do Brasil, sentimo-nos no grave dever de apelar às autoridades da Igreja Católica Apostólica Romana para que proíbam a circulação de informações falsas ou deturpadas por parte de canais católicos de televisão. Há tempos estamos sofrendo com essas inverdades que alguns canais católicos disseminam, confundindo sobretudo o povo simples de nossas comunidades, que os escutam como se estivessem ouvindo o próprio Deus. Sabemos que, na era da comunicação eletrônica e das redes sociais digitais, as instituições tradicionais perderam seu poder de influência e de respaldo à verdade. Qualquer líder religioso que se serve das redes para transmitir suas mensagens, tem garantida a difusão de sua fala em es
Dia D:  Rumo ao 15º Intereclesial das CEBs, Celebrando em Comunidade

Dia D: Rumo ao 15º Intereclesial das CEBs, Celebrando em Comunidade

Destaque, Rumo ao 15º Intereclesial
O dia 15 de cada mês ganhou uma marca especial: um dia para as comunidades celebrarem a sua caminhada de preparação rumo ao 15º Intereclesial das CEBs, que acontecerá na cidade de Rondonópolis-MT, de 18 a 22 de julho de 2023, e tem como Tema: “CEBs: Igreja em Saída na busca da Vida Plena para todos e todas” e lema “Vejam! Eu vou criar novo céu e uma nova terra...” (Is 65,17ss). Este mês a celebração será na Comunidade Santa Luzia, Paróquia Nossa Senhora Aparecida/Diocese de Rondonópolis/Guiratinga, e destacará a indignação por tantas vidas perdidas, fazendo memória das mais de 200 mil vítimas da COVID 19 em nosso país e da imensurável perda de vidas ocorrida em toda a humanidade.  A preparação do 15º Intereclesial se dá em meio à crise pandêmica do novo coronavírus. A pandemia
Reflexões da Palavra | Festa do Batismo do Senhor – Ano B

Reflexões da Palavra | Festa do Batismo do Senhor – Ano B

Destaque, Liturgia
Leituras: Is 42,1-4.6-7 - Sl 28 - At 10,34-38 - Mc 1,7-11 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. À margem do rio Jordão, João Batista prega a conversão dos pecados como meio para se receber o Reino de Deus que está próximo. Jesus também é batizado como todo o povo. O batismo era um rito penitencial; por isso causa um certo constrangimento esta passagem em que Jesus se iguala aos pecadores batizados por João. Mas a narrativa de Marcos é surpreendente: a manifestação, do Pai e do Espírito Santo dão-lhe um significado preciso. Jesus é proclamado "filho bem-amado" e sobre ele desce o Espírito que o investe da missão de ser profeta = anúncio da mensagem de Salvação; ser sacerdote = oferecer o único sacrifício agradável a Deus; rei = messias esperado como salvador. E Jesus deu
Reflexões da Palavra | Festa da Epifania do Senhor

Reflexões da Palavra | Festa da Epifania do Senhor

Destaque, Liturgia
Leituras: Is 60,1-6 - Sl 71 - Ef 3,2-3a.5-6 - Mt 2,1-12 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. Celebramos hoje a Festa da Epifania, da manifestação do Senhor a todos os povos representados pelo Reis Magos que foram visitar o Menino que nasceu. "Mago" significa grande, ilustre - do grego - e os magos vieram do Oriente à procura de alguém mais importante que eles: o Rei-Jesus. Diz o texto que ficaram muito alegres e ofereceram presentes ao menino: ouro, incenso e mirra. O ouro simboliza a realeza de Jesus, o incenso a sua divindade, e a mirra, a sua humanidade. A humanidade tende hoje - mais que nunca - a um universalismo até agora nunca atingido e que produzirá um novo tipo de pessoas, cuja cultura não será mais limitada à sua civilização e cujos meios técnicos e científi
A Luiz Alberto Gomes

A Luiz Alberto Gomes

Artigos, Destaque, Igreja no Brasil
Amigos queridos, Hoje, na aurora de um novo dia, perdemos um grande amigo, alguém que para mim era muito especial, a quem eu costumava chamar de "irmão maior". Luiz Alberto Gómez de Souza, um dos maiores sociólogos que o Brasil já teve. Uma pessoa brilhante. Uma pessoa que teve uma história e muitos dos frutos que colhemos hoje, na questão da justiça, da democracia, vieram por suas lutas. Alguém muito ligado às igrejas de base, por sua vivência na JUC e por sua militância ativa e libertadora. Eu tive a graça de conhecer o Luiz Alberto há alguns anos atrás, quando ainda estava começando e eu era estudante na universidade. Gostávamos de ler os seus textos e o chamávamos para participar de nossos eventos. A primeira vez foi em um simpósio na PUCPR, em Curitiba. Depois, fomos nos aproximan
Reflexões da Palavra | Festa da Sagrada Família | Ano B

Reflexões da Palavra | Festa da Sagrada Família | Ano B

Destaque, Liturgia
Leituras: Eclo 3,3-7.14-17a - Sl 127 - Cl 3,12-21 - Lc 2,22-40 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. A liturgia do primeiro domingo, imediatamente após o Natal, celebra a Sagrada Família de Jesus - Maria e José. As características da família descritas no Antigo Testamento, sobre as quais se modelavam as nossas famílias patriarcais, eram: a paz, a abundância de bens materiais, a concórdia e a descendência numerosa - sinais de benção do Senhor. A obediência e o amor eram a lei fundamental; essa obediência não era só sinal e garantia de benção e prosperidade para os filhos, mas também um modo de honrar a Deus nos pais - cf. a 1a leitura -. Nem tudo é romance e idílio, paz e serenidade no seio de uma família. A família passa por sofrimentos, dificuldades, perseguições;
Reflexões da Palavra | 4º Domingo do Advento | Ano B

Reflexões da Palavra | 4º Domingo do Advento | Ano B

Destaque, Liturgia
Leituras: 2Sm 7,1-5.8b-12.14a.16 - Sl 88 - Rm 16,25-27 - Lc 1,26-38 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. Vigilância. Conversão. Alegria. A palavra de ordem deste último domingo do Advento é Esperança! A chegada de um menino frágil e sem os recursos minimamente necessários para acolher a fragilidade da vida é a esperança que nos move pela fé. Maria - uma mulher simples e pobre - acolhe o anúncio do anjo que a convida para ser a mãe desse menino. Embora perturbada e sem entender o que estava acontecendo, ela respondeu: "Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!". Já os antigos sentiam dificuldades e lhes faltavam recursos para conseguir chegarem sozinhos à realização da aventura humana, e nessa pobrez
As pestes, as maldições e os castigos estão aí: falta alguém que escute a voz de Deus e faça a sua vontade

As pestes, as maldições e os castigos estão aí: falta alguém que escute a voz de Deus e faça a sua vontade

- SULÃO, Artigos, Notícias
Por João Ferreira Santiago* Está decretado e promulgado pelo inconsciente coletivo de nossa aldeia o princípio ético das milícias: primeiro que existem algumas pessoas que devem morrer. Pessoas idosas, hipertensas, diabéticas, pessoas com AIDS e com câncer; segundo que existem certas pessoas que merecem morrer. Pessoas negras, feministas, homoafetivas, “inválidas” por alguma mutilação no trabalho; terceiro que existem pessoas que precisam morrer. Militantes de esquerda, ativistas ambientais, militantes que defendem educação pública e de qualidade, principalmente na universidade. Por fim, existe um tipo de pessoas que é preciso dá um fim, e esse tipo é especialmente perigoso, tão perigoso que se divide em dois grupos, embora estejam em apenas um: um é formado por pessoas que pensam, o o
7ª Carta às Comunidades: JESUS NASCE E RENOVA NOSSA ESPERANÇA

7ª Carta às Comunidades: JESUS NASCE E RENOVA NOSSA ESPERANÇA

Carta às Comunidades, Destaque, Rumo ao 15º Intereclesial
Carta às Comunidades nº 07Rondonópolis/MT, 15 de dezembro de 2020 Caríssimos/as, irmãos/ãs em Cristo Jesus, o Menino Deus nascido! Chegamos ao tempo do Advento e Natal em meio à pandemia, que nos fez e nos faz viver experiências novas, desafios não previstos, criar e recriar a vida e a esperança. O que estamos aprendendo? Que desafios permanecem? Neste tempo de medo, incertezas, isolamento e perdas, celebramos o Advento e o Natal. A liturgia deste tempo nos diz que “o povo que andava na escuridão (lugar do medo, da incerteza) viu uma grande luz; para os que habitavam as sombras da morte uma luz resplandeceu”. Em condições semelhantes a milhões de pobres e excluídos pelo mundo afora, Deus se encarnou em meio do povo de Nazaré e nasceu numa pousada, no lugar reservado aos animais,