Shadow

Autor: Rede de Comunicadores das CEBs

Mensagem de Páscoa | Secretariado para o 15º Intereclesial das CEBs

Mensagem de Páscoa | Secretariado para o 15º Intereclesial das CEBs

Destaque, Rumo ao 15º Intereclesial
"A luz de Cristo RessuscitadoBrilhe em nossas noites, acabando com toda a escuridão." Na presença do Ressuscitado, confiemos ao Deus da vida as necessidades do nosso povo das Comunidades Eclesiais de Base do Brasil e do mundo inteiro, nesse tempo de pandemia. Rezemos pelas pessoas que têm a missão de animar a vida das comunidades. Lembremos das pessoas queridas de todos nós, irmãos e irmãs da caminhada que concluíram sua tarefa neste mundo e, partiram, principalmente as que partiram vítimas da pandemia do novo coronavírus - a Covid-19: lembremos Dom Juventino Kestering, bispo da diocese de Rondonópolis-Guiratinga, e, em seu nome, de todos aqueles e aquelas que partiram para o encontro definitivo na casa do Pai. "Ó Deus, alimentados pela Páscoa do Senhor, voltamos com o coração ...
Reflexões da Palavra | Festa da Páscoa do Senhor – Nova Criação e Novo Êxodo

Reflexões da Palavra | Festa da Páscoa do Senhor – Nova Criação e Novo Êxodo

Destaque, Liturgia
Leituras: At 10,34a.37-43 - Sl 117 - Cl 3,1-4 - Jo 20,1-9 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. "Este é o dia que o Senhor fez para nós: alegremo-nos e nele exultemos!" - Alegremo-nos! Ele vive! Mataram-no porque Ele queria para nós o céu e vivemos momentos infernais! Mataram-no porque Ele queria as mesas fartas para todos e tantos não têm pão! Mataram-no porque Ele queria Salvação = saúde para todos e milhões estão morrendo por negligência e negacionismo!-Mataram-no porque Ele queria que os pobres fossem respeitados e ainda hoje não o são! Mataram-no porque Ele dizia que o poder é para servir e ainda hoje os poderosos usam do poder para benefícios e enriquecimento próprios! Mataram-no! Assassinaram-no…Continuam matando-o, crucificando-o na pessoa dos doe...
Reflexões da Palavra | Domingo de Ramos – Ano B

Reflexões da Palavra | Domingo de Ramos – Ano B

Destaque, Liturgia
Leituras: 2Cr 36,14-16.19-23 - Sl 136 - Ef 2,4-10 - Jo 3,14-21 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. Na encarnação, Jesus fez sua a pobreza radical do ser humano perante Deus. Coerente com esta escolha, apoiou-se na Palavra do Pai, que nas Escrituras e nos acontecimentos lhe indica o caminho para cumprir sua missão, que não era necessariamente morrer na cruz, mas sim libertar-nos do mal e da escravidão que ele cria e alimenta. Por isso Jesus não se subtraiu à condição do pecador, ao sofrimento que provém do egoísmo, nem aos limites da natureza humana, dentre eles a morte. Um ser humano como todos nós, um pobre em poder dos poderosos, vemo-lo como uma vítima da intolerância e da injustiça, um amotinador sacrificado pelos seus, por um ardiloso cálculo político. Mas is...
Reflexões da Palavra | 4º Domingo da Quaresma – Ano B

Reflexões da Palavra | 4º Domingo da Quaresma – Ano B

Destaque, Liturgia
Leituras: 2Cr 36,14-16.19-23 - Sl 136 - Ef 2,4-10 - Jo 3,14-21 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. Deus é fiel à Aliança feita com o povo, pois Deus ama o mundo. A centralidade da liturgia deste domingo resume-se nisto: "Deus nos ama!". A crise e o fracasso político de Israel são vistos pelo livro das Crônicas, numa leitura teológica da história, como castigo de Deus às infidelidades do povo, ou como provações, das quais sairá uma nação renovada. Mas esta leitura, parece deixar de lado a responsabilidade humana. É preciso uma nova capacidade de escuta para compreender os caminhos com que o Senhor executa o seu plano, sua fidelidade, sempre adequado aos tempos. Somos protagonistas da nossa história. Somos responsáveis pelos acontecimentos que vivemos. Toda a nossa vida...
Reflexões da Palavra | 3º Domingo da Quaresma – Ano B

Reflexões da Palavra | 3º Domingo da Quaresma – Ano B

Destaque, Liturgia
Leituras: Ex 20,1-17 - Sl 18 - 1Cor 1,22-25 - Jo 2,13-25 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. Neste domingo temos como narrativa de reflexão a passagem em que Jesus expulsa à chicotadas os vendilhões do Templo. Ele deparou-se com cambistas, com o comércio religioso: vendedores de animais para serem oferecidos a Iahweh. Era um gesto cultual... quanto maior o valor do animal oferecido, maior as bênçãos alcançadas. Os pobres compravam pombas, o animal mais barato, mais acessível. Na verdade, Jesus não encontra pessoas que procuram Deus, mas uma espécie de barganha: comprar favores e graças divinas com suas ofertas! Jesus reage irado, vê a religião transformada em mercado. O Templo, chamado a ser o lugar onde deveria se manifestar a glória de Deus e o seu amor fiel, conver...
Reflexões da Palavra | 2º Domingo da Quaresma – Ano B

Reflexões da Palavra | 2º Domingo da Quaresma – Ano B

Destaque, Liturgia
Leituras: Gn 22,1-2.9a.10-13.15-18 - Sl 115 - Rm 8,31b-34 - Mc9,2-10 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. Celebramos neste domingo a Transfiguração do Senhor. Já não é possível reconstruir a experiência histórica que deu origem a este relato. Mas podemos reinterpretá-la à luz dos acontecimentos de hoje. Jesus está numa montanha alta com Pedro, Tiago e João. E Jesus "transfigura-se" diante deles. Surge então duas figuras lendárias da história judaica: Moisés - representante da Lei - e Elias o mais querido profeta da Galiléia. E do interior de uma nuvem, surge uma voz que diz: "Este é o meu Filho amado. Escutai o que Ele diz!". O importante não é acreditar em Moisés ou Elias, e sim ouvir a voz do Filho. Ainda que tenhamos que ouvir a voz da tradição e das instituições, o...
Reflexões da Palavra | 1º Domingo da Quaresma – Ano B

Reflexões da Palavra | 1º Domingo da Quaresma – Ano B

Destaque, Liturgia
Leituras: Gn 9,8-15 - Sl 24 - 1Pd 3,18-22 - Mc 1,12-15 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. Convertei-vos e crede no Evangelho. A quaresma nos convida, como indivíduos e como comunidades, a crer no evangelho, isto é, a libertar-nos de todos ídolos e crendices, a confiar plenamente em Jesus Cristo. Após o seu batismo, Jesus é levado para o deserto para preparar a sua missão e ali ele é tentado. Ser batizado, assumir o compromisso de fazer a vontade do Pai, de perceber que somos responsáveis pela construção do Reino - que está próximo! - implica vencer as tentações que nos são impostas. Na atual situação e contexto em que vivemos, muitas tentações nos rondam: a tentação do individualismo - cuidemos cada um da própria vida!a tentação da indiferença - não ver, não ouvir...
#Lançamento: Cartilha CEBs caminhando com Jesus de Nazaré

#Lançamento: Cartilha CEBs caminhando com Jesus de Nazaré

Destaque, Notícias
“Não deixemos que nos roubem a comunidade”Papa Francisco, Evangelii Gaudium, n.92 Com alegria a Ampliada Nacional das CEBs faz chegar a esta comunidade a cartilha CEBs caminhando com Jesus de Nazaré. Ela foi preparada para contribuir no processo de formação, fazendo conhecer o que de fato são e, deste modo, apoiar e fortalecer a caminhada das Comunidades Eclesiais de Base no Brasil. Há muitos materiais de formação de excelente qualidade produzidos por Dioceses, Regionais e organismos eclesiais espalhados por todo o Brasil. Este vem se somar a tantos outros. Neste são tratados temas fundamentais para sustentar a vida e a missão das CEBs no seguimento de Jesus. A cartilha contém sete encontros, cada um aprofunda um assunto: Quem é Jesus para nós hoje?; Concílio Vaticano II, Pov...
Reflexões da Palavra | 6º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Reflexões da Palavra | 6º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Destaque, Liturgia
Leituras: Lv 13,1-2.44-46 - Sl 31 - 1Cor 10,31-11,1 - Mc 1,40-45 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. Entre todas as doenças, a lepra = hanseníase era considerada pelos judeus a que tornava as pessoas mais impuras. Além de destruir a sua integridade e vitalidade física, era, por excelência sinal do pecado. Por isto, a lepra nunca era considerada apenas sob o ponto de vista médico, mas revestia-se também de um caráter religioso. Vemos isso nas medidas severas e repulsivas narradas na primeira leitura do livro do Levítico. Como sinal do pecado, a lepra colocava os seres humanos fora da comunidade do povo de Deus - fazia dele um excomungado. No evangelho, Jesus cura um leproso! Não é uma simples cura da sua enfermidade, representa algo mais: ele é readmitido no seio da co...
Reflexões da Palavra | 5º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Reflexões da Palavra | 5º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Destaque, Liturgia
Leituras: Jó 7,1-4.6-7 - Sl 146 - 1Cor 9,16-19.22-23 - Mc 1,29-39 Por Quininha Fernandes Pinto, do Regional Leste 1. A enfermidade e o sofrimento que acompanham a vida da humanidade geram sempre muita insegurança. Encarnam a nossa fraqueza, a nossa fragilidade, a finitude humanas. Colocam-nos diante do imprevisível, do inesperado, da eventualidade. Algumas passagens bíblicas nos mostram que o povo já procurava respostas para as causas das situações de desgraça e, não raras vezes, atribuiu-se a sua causa a Deus como forma de ferir e castigar a humanidade. Por um movimento espontâneo, o senso religioso das pessoas estabelece uma relação de causa e efeito entre doença e pecado; ainda hoje muitos pensam assim. É o caso do ocorrido com Jó, bastante conhecido no meio religioso. A doença a...