Bíblia, Profecia e Direito à Previdência Social

“Vejam, o salário dos trabalhadores que ceifaram os seus campos, e que por vocês foi retido com fraude, está clamando contra vocês. O lamento dos ceifeiros chegou aos ouvidos do Senhor dos Exércitos. Vocês viveram luxuosamente na terra, desfrutando prazeres, e fartaram-se de comida em dia de abate. Vocês têm condenado e matado o justo, sem que ele ofereça resistência.” (Tiago 5:4-6).

A quem deve ser pago salário e aposentadoria de forma justa? Afinal, quem de fato move uma nação para que ela possa viver de forma digna? Porventura não são os trabalhadores e trabalhadoras desse país, que levantam cedo para pegar o ônibus ou metrô; que debaixo de sol e chuva cumprem rigorosamente seu horário de trabalho, atendendo as absurdas exigências do capitalismo? Ora, não foram os trabalhadores e trabalhadoras que em meio a muito suor e baixos salários, que por dedicação e amor construíram esse nosso Brasil?

A estes, estão tramando de forma truculenta e maquiavélica retirar-lhes o sagrado direito da aposentadoria. Querem a todo custo a extinção da previdência pública, e que morram de trabalhar. Esse é o desejo do neoliberalismo: escravizar os idosos/as do nosso país. Querem que eles fiquem subservientes ao bancos privados, que planejam lucrar bilhões com o dinheiro dos aposentados/as. Como disse o agressivo e desumano ministro da economia Paulo Guedes, “não importa se vão morrer sem se aposentar, o que importa é lucrar 1 trilhão!”

A reforma da previdência é maléfica, desumana e inconstitucional, pois penaliza os mais pobres e favorece os ricos, empresários e banqueiros. Essa é a lógica do mercado capitalista e do governo Bolsonaro. Lucro acima de tudo, ainda que custe a vida de milhões de trabalhadores e trabalhadoras, seguindo o exemplo do Chile, que em pesquisa recente, registra um alto índice de suicídio de idosos/as aposentados. A situação de miséria em que vivem com a falta de alimentos e remédios é a causa maior dos suicídios.

A profecia de Tiago é a voz de Deus que brada em defesa do direito do trabalhador/a, que ao exemplo de Jesus de Nazaré, pregou e viveu o evangelho da vida. Em suas palavras está a voz profética, como também nas de Paulo, o apóstolo ao afirmar que digno é o trabalhador do seu salário.( 1 Timóteo 5.18).” Tiago e Paulo reforçam em suas palavras a pauta do seguimento de Jesus, que lutou pela dignidade das pessoas, dignidade ameaçada pela opressão dos poderes religiosos, econômicos e políticos de seu tempo. Ao ler a carta, fica bastante claro um enfrentamento da parte de Tiago aos ricos opressores, que as custas dos trabalhadores pobres, acumulavam riquezas. É o que hoje chamamos de capitalismo. Bem ao estilo dos profetas, Tiago profetiza contra as riquezas dos abastados ao dizer que elas estão apodrecidas ( Tiago 5. 2).

Ao trabalhador/a deve prevalecer o direito de aposentadoria justa, para que possam viver com o mínimo de dignidade. Portanto segue a resistência, a fé e a união de todos e todas para vencer os ataques aos direitos da previdência. O bem sempre vence o mal.

Aos que se aposentam depois de longos anos de trabalho, segue o acalento da parte de Deus:

“Respondeu o Senhor: “Eu mesmo o acompanharei, e lhe darei descanso”. (Êxodo 33:14).

Marcos Aurélio dos Santos

One Comment

  • Marcos Antônio França de Oliveira

    Como disse o agressivo e desumano ministro da economia Paulo Guedes, “não importa se vão morrer sem se aposentar, o que importa é lucrar 1 trilhão!”

    Vejam o artigo. É UMA REFORMA CRUEL E DE MORTE….

Deixe uma resposta para Marcos Antônio França de Oliveira Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.