CEBs Regional Norte 1 Emite Nota Pública Sobre as Perdas de Direitos: “CEBs no coração da Amazônia, buscando novos caminhos”

As Comunidades Eclesiais de Base do Regional Norte 1 celebraram sua Assembleia de 27 a 29 de julho em Manaus, refletindo sobre o tema: “CEBs, no coração da Amazônia, buscando novos caminhos”.

Os participantes da Assembleia elaboraram uma nota pública sobre a perda de direitos, onde dizem repudiar “as retiradas dos direitos dos empobrecidos e vulneráveis da sociedade”, denunciando “os desvios de mais de 100 milhões de reais da saúde” no estado de Amazonas, que “tem ocasionado centenas de mortes… devido à precarização do serviço à saúde”, situação que se repete na área da segurança pública, onde “vivemos um clima de medo e terror em todo estado”. Partindo  dessa situação, exigem “respeito à vida, transparência com os gastos públicos, investimento em políticas públicas… e no âmbito federal, cobramos de nossos representantes que se posicionem, pela revogação da PEC da Morte, Emenda Constitucional 95/2016”.

NOTA PÚBLICA SOBRE AS PERDAS DE DIREITOS

“Eu vi e ouvi, os clamores do meu povo e desci para libertá-lo…” (Ex 3,7ss)

Nós, participantes da Assembleia Regional das CEBs CNBB-norte 1, Bispos, religiosos e religiosas leigos e leigas, em torno de 40 lideranças, representando nossas dioceses e prelazias, reunidos nos dias 27 a 29 de julho de 2018, e refletindo sobre os novos caminhos da evangelização na Amazônia, diante da triste realidade em que se encontra o serviço de saúde e segurança pública, em nosso estado, decidimos pelo seguinte posicionamento:

  • Repudiamos as retiradas dos direitos dos empobrecidos e vulneráveis da sociedade, no que diz respeito à medida constitucional 95/2016, que congela por 20 anos os recursos na área da saúde, educação etc, o mesmo não acontecendo com os pagamentos de juros e amortizações “dívida pública”.
  • Em nosso estado nos deparamos com os desvios de mais de 100 milhões de reais da saúde, o que levou à cassação do governador e à prisão de 3 ex-secretários de saúde do estado. Isso tudo tem ocasionado centenas de mortes… devido à precarização do serviço à saúde levando ao fechamento de inúmeras unidades saúde.
  • No que diz respeito à segurança pública, vivemos um clima de medo e terror em todo estado, com alto índice de violência sobretudo contra: jovens, negros, os indígenas, e empobrecidos de um modo geral. Isto não demonstra amor à causa pública.
  • Exigimos respeito à vida, transparência com os gastos públicos, investimento em políticas públicas, preferencialmente para com os empobrecidos.
  • E no âmbito federal, cobramos de nossos representantes que se posicionem, pela revogação da PEC da morte, Emenda Constitucional 95/2016, e auditoria cidadã da dívida, passo importante para desmascarar o cenário de escassez e concretizar a realidade de abundância
  • Exigimos democratização dos meios de comunicação e manifestamos nosso apoio às rádios comunitárias.

Pedimos a Nossa Senhora da Conceição, padroeira do Amazonas, que interceda à Deus por todos nós, e que ilumine todos os futuros parlamentares eleitos para que possam legislar não em causa própria, mas que tenham um olhar caridoso e cuidadoso com a população especialmente pelos menos favorecidos.

Manaus, 29 de julho de 2018

Comunidades Eclesiais de Base

Regional Norte1 – Amazonas e Roraima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.