Carta da Colegiada das CEBs do Estado de São Paulo

 

“Depôs poderosos de seus tronos, e a humildes exaltou.”

                   Neste final de semana, de 18 a 20 de agosto, o Trem das CEBs CNBB Sul1 rumo ao 14º Intereclesial, com o tema “CEBs e os Desafios no Mundo Urbano”, esteve na Estação Paróquia São João Evangelista, Cidade Náutica, São Vicente. Representantes dos regionais foram chegando e trazendo consigo, suas bagagens de saberes e muita alegria para partilhar, sendo recebidos pelas famílias das comunidades com muito amor.

                  No sábado, dentro do processo de reorganização e da construção de nossa mensagem, demos continuidade ao momento de formação, com a partilha de Mauro Kano, que a cada passo nos abre horizontes que nos compromete com as mudanças e com as exigências que ao longo do nosso caminhar, nos leva ao testemunho e as práticas de Jesus de Nazaré.

                 Construímos nosso calendário 2018, planejamos nosso encontro de delegados/as e suplentes, a ocorrer em Jales,  16/17 de setembro e fizemos a partilha dos regionais.

                 À noite, em momento de convivência com a comunidade que nos acolheu, tivemos a Noite Cultural, com apresentação do Grupo de Capoeira Compasso.

                 Silvia Maria de Andrade Macedo. Diocese de São José dos Campos, foi oficializada representante das Comunidades Eclesiais de Base, para os próximos 8 anos,  do Sul I na Ampliada Nacional das CEBs.

                 Domingo celebramos com Dom Tarcisio Scaramussa, Bispo da Diocese de Santos.

           A seguir tivemos um forte momento de formação e oração, com Irmã Penha Carpanedo, Leitura Orante da Bíblia, texto sobre o povo de Deus no Antigo Testamento, na libertação de Israel rumo à “Terra Prometida” onde corre leite e mel; vivenciamos “a espiritualidade libertadora do Êxodo, a coragem profética do anúncio e da denúncia, a simplicidade da comunicação com o Pai no cotidiano da vida, na contemplação de toda a natureza, cuidando especialmente dos excluídos e excluídas de seu tempo”.

                   Diante de tantos sinais de morte e retrocessos sociais e políticos, sendo que as CEBs fundamentam-se na Palavra de Deus, no projeto do Ressuscitado, nos documentos da igreja, reafirmamos uma espiritualidade inserida na vida dos pobres, marcada pela experiência de Deus, buscando a libertação da pessoa, da história e de toda criação, pois corre em nossas veias a resistência apocalíptica, a esperança que não se abate nas crises e nas contradições da história. Na Festa da Assunção de Nossa Senhora, pedimos sua intercessão e que, como nas primeiras comunidades   caminhe conosco e seja nosso exemplo de discípula  missionária de seu filho Jesus.

                                                                    CEBs CNBB Sul 1

                                                          São Vicente, 20 de agosto de 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.