Shadow

ORGANISMOS MOTIVAM POVO DE DEUS A PARTICIPAR DO MOMENTO DE ESCUTA NA ASSEMBLEIA ECLESIAL DA AMÉRICA LATINA E CARIBE

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) tem realizado articulações com representantes de todos os organismos e pastorais da Igreja no Brasil com a missão de animar o processo de escuta na Assembleia Eclesial da América Latina e Caribe, organizada pelo Conselho Episcopal Latino Americano (Celam). O objetivo dessa preparação é “gerar diversos diálogos e atividades que serão o fio condutor de todo o processo de discernimento até e durante a Assembleia”.

A participação de todo o povo de Deus foi incentivada pelo Papa Francisco em sua saudação no lançamento da Assembleia, em janeiro deste ano: “a Igreja se dá ao partir o pão, a Igreja se dá com todos sem exclusão, e uma assembleia eclesial é um sinal disso: de uma Igreja sem exclusão”.

E é neste contexto que o Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB) – organismo de articulação, organização e representação dos cristãos leigos e leigas – tem motivado todo o laicato a participar desse momento de escuta.

Sônia Gomes, presidente do CNLB, explicou que tem visitado vários locais do país, em vários grupos diferentes, para realizar as formações. “O foco é falar sobre a Assembleia e apontar os passos para que os cristãos leigos possam estar respondendo a esse processo de escuta e também sugerindo para que não fique somente no espaço do Conselho de Leigos, mas que incentive as pastorais e os movimentos”.

De acordo com ela, os processos que estão sendo utilizados fazem parte de uma metodologia, da qual é possível participar através de atividades comunitárias, fóruns temáticos e contribuições individuais. “Cada grupo, cada regional visitado tem feito experiências diversificadas”, disse.

No caso individual, Sônia afirmou que o CNLB tem sugerido que cada pessoa responda individualmente.

“O que temos sugerido também é a resposta coletiva, em grupos, para que se possa incentivar também o próprio CNLB regional a responder, mas também que possa auxiliar as diversas outras pastorais, animando. Há outros grupos em outros regionais que pegaram a plataforma e a transcreveram e está passando para as pessoas fazerem em grupos como fóruns temáticos”, disse.

A outra experiência contada por Sônia são as reflexões feitas a partir de plataformas online de reuniões. “Cada regional em que estamos indo tem metodologias interessantes para responder, mas o que está ficando mais bonito para mim nessa experiência é esse compromisso do batizado em estar assumindo esse processo de escuta”, disse.

Um outro aspecto de importância citado por Sônia é a retomada do Documento de Aparecida. “Isso tem levado as pessoas a uma reflexão do Documento, a uma retomada da leitura, que também é uma proposta da Assembleia Eclesial”, contou.

A agenda da Sônia tem ficado cheia. Só nesta semana, ela estará em 8 lugares diferentes do país para acompanhar os pequenos grupos de reflexão de dioceses e pastorais.

“Entendemos esse momento como uma nova primavera para a Igreja na América Latina, mas especificamente para a Igreja no Brasil. Temos visto como um processo de sinodalidade para a Igreja; um processo de reconstrução para a Igreja; e essa oportunidade da Assembleia está nos levando a uma Igreja em Saída”, disse.

Algumas experiências

No dia 19 de junho houve a formação com a Comissão do Laicato, do regional Norte 1 da CNBB, sobre a escuta da Assembleia Eclesial do Celam, com a assessoria de Sônia Gomes e dom Ionilton Lisboa.

No dia 17 de junho, o CNLB do regional Nordeste 2 realizou a formação sobre a preparação da escuta para a Assembleia Eclesial do Celam, com a assessoria de Sônia Gomes, presidente do CNLB.

A Comissão Diocesana para o Laicato do regional Nordeste 1 promoveu um encontro com cristãos leigos, referenciais de cada paróquia (indicados pelos párocos) que farão parte do grupo de articulação, a fim de promover a representatividade, organização e o protagonismo laical na diocese. Teve como assessor Batista Silva, da diocese de Crato, trazendo a reflexão sobre o significado e importância do organismo (CNLB) na vida dos cristãos leigos. Finalizando o encontro com a bênção do padre Michael, referencial para o laicato na diocese.

Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB)

A Vida Religiosa Consagrada do Brasil também está fazendo sua parte no processo de escuta. Desde o dia 12 de junho, a Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB) tem realizado momentos formativos.

Irmã Maria Inês Ribeiro, presidente da CRB, reiterou que Assembleia não é apenas de bispos ou de uma elite, como o Santo Padre também menciona, mas de todo o Povo de Deus. “Daí o seu carácter sinodal, que significa literalmente caminhar juntos: leigos, leigas, religiosos e religiosas, diáconos, seminaristas, sacerdotes, bispos e todas as pessoas de boa vontade que desejam fazer parte deste caminhar em comunidade”, disse.

“Destaco, queridas Irmãs e queridos Irmãos, que é de suma importância a nossa participação. Se almejamos uma Igreja Sinodal e caminhamos com nosso Pastor, o Papa Francisco, esta hora é nossa! Entremos no Barco! Juntos/as, ou não somos Igreja!”, exortou a irmã Maria Inês.

Confira algumas das iniciativas já realizadas pela CRB:

Dia 12 de junho, às 20h, houve uma videoconferência com o tema “Fundamentos para a preparação à I Assembleia Eclesial Latino Americana”, com assessoria do padre Agenor Brighenti. A live foi aberta a toda a vida religiosa consagrada.

Dia 14 de junho – Das 15 às 16h30 – Houve um momento com superiores maiores: gerais e provinciais e conselheiros/as.

Dia 18 de junho – Das 15 às 16h30 – Houve uma live com os formadores/as e coordenadores/as de comunidades.

Dia 22 de junho – Das 20 às 21h30 – Houve uma live com Novas Gerações da Vida Consagrada – religiosos/as junioristas e professos/as até 10 anos de votos perpétuos.

Dia 26 de junho – Houve uma formação permanente para todos/as os religiosos/as.

Dia 28 de junho – Houve uma formação com todos os/as formandos/as das etapas da filosofia (não professos), noviços/as, postulantes e aspirantes.

CBJP

A Comissão Brasileira Justiça e Paz (CBJP), por meio do Observatório Racial Dom José Maria Pires, realizará nos dias 09 e 10 de julho deste 2021, o evento “Desafios para a Igreja pensar as relações raciais a partir do Brasil”. Trata-se de um evento preparatório para o processo de escuta para a Assembleia Eclesial da América Latina e do Caribe.

Constam na programação videoconferências com dom Limacedo Antônio, bispo auxiliar de Olinda e Recife, no dia 9. E no dia 10 uma outra videoconferência com a Sônia Gomes, padre Manoel Godoy e padre Francisco Aquino Jr.

As inscrições para participar da Escuta Eclesial com recorte Étnico Racial podem ser feitas (AQUI).

Fonte: https://www.cnbb.org.br/organismos-motivam-povo-de-deus-a-participar-do-momento-de-escuta-na-assembleia-eclesial-da-america-latina-e-caribe/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.