– NORTÃO

Marcha com os Refugiados em Manaus: “o papel da Igreja é acolher, abraçar os vulneráveis”

Marcha com os Refugiados em Manaus: “o papel da Igreja é acolher, abraçar os vulneráveis”

- NORTÃO, Destaque, Destaque News
Dia Mundial do Refugiado, celebrado no dia 20 de junho, e a Semana Nacional dos Migrantes, organizada pela Igreja do Brasil de 16 a 23 de junho. Entre os eventos do Dia Mundial do Refugiado, celebrado no dia 20 de junho, e a Semana Nacional dos Migrantes, organizada pela Igreja do Brasil de 16 a 23 de junho, aconteceu no sábado, 22 de junho, a Caminhada com os Refugiados em Manaus, tradicional ponto de presença de migrantes no Brasil, e que nos últimos anos tem recebido um bom número de venezuelanos. O evento, organizado pela Caritas Manaus, a ACNUR (Agência de Refugiados da ONU) e a Embaixada da França no Brasil, teve uma série de atividades recreativas e culturais, nas quais participaram os migrantes venezuelanos e membros da organizações que os acolhem. Uma das presentes foi Aba,
Uma Igreja que gera encontros na Pan-Amazônia para além das fronteiras

Uma Igreja que gera encontros na Pan-Amazônia para além das fronteiras

- NORTÃO, Destaque, Destaque News
“buscar alternativas frente a crimes que violam a vida” Uma Igreja que traspassa as fronteiras é uma das intuições fundacionais da Rede Eclesial Pan-Amazônica – REPAM, sempre tendo como foco a territorialidade Pan-Amazônica, o que representa uma verdadeira novidade do Espírito, um sinal de uma nova eclesiologia que irrompe como um novo sujeito eclesial. Como afirma o Instrumentum Laboris do Sínodo para a Amazônia, “a fronteira constitui uma categoria fundamental da vida dos povos amazônicos”. Mesmo sabendo que essas são realidades presentes em toda a região, a fronteira “é o lugar por excelência do agravamento dos conflitos e das violências, onde não se respeita a lei e a corrupção mina o controle do Estado, deixando campo livre a muitas empresas para uma exploração indiscriminada”. D
“Ser uma Igreja que permanece junto ao seu povo, que necessita se reconciliar, participar da Eucaristia e ser ungido”, afirma Dom Sérgio Castriani.

“Ser uma Igreja que permanece junto ao seu povo, que necessita se reconciliar, participar da Eucaristia e ser ungido”, afirma Dom Sérgio Castriani.

- NORTÃO, Destaque, Destaque News
Deus sempre se fez presente na vida de seu povo, “o Senhor livrou o povo da opressão do Egito”, afirmava Dom Sérgio Castriani, na homilia da festa de Corpus Christi. Esse é uma realidade que pode ser renovada, para isso se faz necessário que o povo “ouça a voz do Senhor e ande em seus caminhos”, segundo o arcebispo de Manaus. Dentro do processo do Sínodo para a Amazônia, o arcebispo quis relacionar a solenidade Corpus Christi com o kairós sinodal, que na última segunda-feira dava um passo a mais com a apresentação do Instrumentum Laboris. Em suas palavras lembrava o convite do Papa Francisco “para escutar a voz de Deus que fala hoje”, colocando os exemplos “os povos indígenas esquecidos ou não levados a sério”, os “ribeirinhos vistos como remanescentes de um passado que é preciso supera
Arcebispo de Manaus defende ordenação de padres casados na Amazônia

Arcebispo de Manaus defende ordenação de padres casados na Amazônia

- NORTÃO, Destaque, Destaque News
As comunidades precisam da eucaristia. São pessoas que têm a condição de serem padres, são homens sérios e preparados, que vivem para suas comunidades, que já reúnem a comunidade para rezar e já celebram a palavra. Assunto será discutido no Sínodo dos Bispos sobre a Amazônia, em outubro, no Vaticano. Dom Sérgio diz que discussão é fruto de escuta à comunidade amazônica. Homens escolhidos pelas  comunidades de áreas mais distantes na Amazônia, mesmo que casados, poderão no futuro celebrar missas e realizar confissões, dessa forma assumindo a atuação de padres da Igreja Católica. A possibilidade de ordenar homens casados e mulheres para regiões remotas será discutido durante Sínodo dos Bispos sobre a Amazônia. O assunto é um dos temas tratados no documento oficial "Instumentum Laboris".
Instrumentum Laboris do Sínodo para a Amazônia, um novo passo de “um kairos para a Igreja e o mundo”

Instrumentum Laboris do Sínodo para a Amazônia, um novo passo de “um kairos para a Igreja e o mundo”

- NORTÃO, Destaque, Destaque News
O Sínodo é um tempo de graça, de inculturação e interculturalidade, de desafios sérios e urgentes, mas também de esperança. Um fruto de uma longo percurso, isso poderia definir o Instrumentum Laboris do Sínodo para a Amazônia que esta segunda-feira, 17 de junho, foi apresentado no Vaticano. Nele, como indicado na conclusão do documento, “tem se escutado a voz da Amazônia à luz da fé (Parte I) e tem se tentado responder ao clamor do povo e do território amazônico por uma ecologia integral (Parte II) e pelos novos caminhos para uma profética na Amazônia (III Parte)". A partir deste momento, a Igreja, especialmente os Padres Sinodais, são desafiados "a dar uma nova resposta às diferentes situações e a buscar novos caminhos que possibilitem um kairós para a Igreja e para o mundo". Temos um
“Mediações concretas para fazer visível e eficaz o amor de Deus”, Pastorais Sociais se encontram em Manaus.

“Mediações concretas para fazer visível e eficaz o amor de Deus”, Pastorais Sociais se encontram em Manaus.

- NORTÃO, Destaque, Destaque News
O momento atual pelo qual o Brasil está passando exige uma atitude profética da Igreja. Sendo essa uma missão de todos os batizados, as Pastorais Sociais tem essa dimensão como objetivo fundamental. Com esse propósito, se reuniram em Manaus, de 13 a 16 de junho, cerca de 70 representantes das nove circunscrições eclesiásticas que compõem o Regional Norte 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB. O seminário foi realizado coincidindo com a greve geral convocada em 14 de junho contra a Reforma da Previdência, que levou às ruas milhões de pessoas protestando contra as políticas do atual governo, que pretende realizar uma reforma que atenda aos interesses dos bancos e os donos do capital. Os participantes do encontro estiveram presentes na passeata no centro de Manaus, a qual d
Em clima sinodal, políticas que “possibilitam ações concretas em favor dos pequenos e pobres”, são reclamadas em festa de Pentecostes em Manaus

Em clima sinodal, políticas que “possibilitam ações concretas em favor dos pequenos e pobres”, são reclamadas em festa de Pentecostes em Manaus

- NORTÃO, Destaque, Destaque News
“Espírito Santo, liberta-nos pelo Direito e pela Justiça” O clima sinodal vai se fazendo cada ve z mais visível na Igreja da Amazônia, trazendo para a dimensão celebrativa um Sínodo que quer fazer realidade novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral, e que celebrará sua assembleia sinodal no Vaticano de 6 a 27 do próximo mês de outubro. A festa de Pentecostes tem sido momento para que diversas dioceses da região fizessem presente o Sínodo para a Amazônia. Em Manaus, onde mais de cem mil pessoas se reuniram no Sambódromo, segundo o G1 da Rede Amazônica, a presença dos povos indígenas que com seus cantos e danças traziam presente sua cultura e espiritualidade, ajudou os presentes a refletir sobre a importância do Sínodo para a Igreja e a sobrevivência do Planeta. Enquanto
“Eu gostaria que o Sínodo fosse um espaço de muita escuta do que Deus tem a nos dizer”, entrevista com Ir. Liliana Franco, presidenta da CLAR

“Eu gostaria que o Sínodo fosse um espaço de muita escuta do que Deus tem a nos dizer”, entrevista com Ir. Liliana Franco, presidenta da CLAR

- NORTÃO, Destaque, Destaque News, Entrevista
"Fundamentalmente existe esperança,  é um momento histórico em que a esperança surge e a esperança surge precisamente do valor do pequeno, do germinal, do comunitário, da busca com os outros" A busca de novos caminhos é um desafio para a Igreja, para todos os batizados. Isso exige ouvir as vozes daqueles que abrem novas perspectivas, que não têm medo de discernir, à luz do Evangelho, as demandas da sociedade atual. Ouvir a irmã Gloria Liliana Franco Echeverri, presidenta da Confederação Caribenha e Latino-americana de Religiosas/os - CLAR, desde agosto de 2018, nos leva nessa direção. Desde a perspectiva da Igreja latino-americana, a religiosa colombiana faz uma análise da realidade da vida religiosa e da própria Igreja no continente, descobrindo no Papa Francisco uma referência nesse
Vem ai o II Encontro da Região Amazônica o II Nortão das CEBs, com o Tema: “Espiritualidade das CEBs na Amazônia” e o Lema: “Por causa da tua Palavra” (Lc 5,5),

Vem ai o II Encontro da Região Amazônica o II Nortão das CEBs, com o Tema: “Espiritualidade das CEBs na Amazônia” e o Lema: “Por causa da tua Palavra” (Lc 5,5),

- NORTÃO, Destaque, Destaque News
“As CEBs são uma forma de vivência comunitária, de inserção na sociedade, de compromisso e transformação da realidade”. Toda Comunidade, para ser cristã, deve ser “de base”, ou seja, inserida na vida do povo. O II Encontro da Região Amazônica o II Nortão das CEBs,  irá acontecer na Diocese de Porto Velho Regional  Noroeste nos dias 19 a 21 de julho de 2019, ate o momento 34 delegados(as) do Regional Norte 1 Amazonas e Roraima estão confirmados(as) e se preparam para vivenciar um grande momento para as Comunidades Eclesiais de Base – CEBs. Nos preparativos da viagem rumo a Porto Velho, o Trenzinho das CEBs vai fazer diversas paradas em todo nosso regional Norte 1, a primeira parada será na Diocese de Roraima, irão embarcar 3 delgados(as), a próxima parada será na Diocese da Alto Solim
REPAM, um sinal de esperança nascido da periferia: lembrando a semente plantada em Puyo, Equador

REPAM, um sinal de esperança nascido da periferia: lembrando a semente plantada em Puyo, Equador

- NORTÃO, Articulação Continental, Destaque, Destaque News
Como uma rede eclesial que é, "a REPAM não existiria se não a partir de uma profunda espiritualidade, profética, encarnada, que desde o início quis ser também uma rede intercultural em diálogo com os povos, abraçando e honrando as vidas de muitas testemunhas que têm se entregado na Amazônia, com a presença dos mártires, cujo sangue, no caso de Alejandro Labaka e Ines Arango, também marcou a primeira semente", disse Maurício Lopez. Caminhar juntos, escutar as vozes dos povos e comunidades do território, são elementos que foram instalados como uma nova maneira de ser Igreja. Neste novo processo, o Papa Francisco teve muito a ver com a convocação em outubro de 2017 do Sínodo para a Amazônia, e tem orientado a dinâmica sinodal para ser realizada a partir dessa perspectiva. Nos dias 3 e 4