A caminho para lembrar quem deu a Vida pelo Reino

Publicado em 14/07/2016 às 09h10 Por Luis Miguel Modino Martínez

A cada cinco anos, em uma pequena cidade do interior do mato Grosso, acontece um dos momentos mais esperados pela Igreja de Base brasileira. É a Romaria dos Mártires da Caminhada. Esta é a terra onde tem vivido Dom Pedro Casaldáliga, um daqueles que seguindo os passos de Medellín quiseram fazer realidade o novo jeito de ser Igreja nascido do Vaticano II, uma Igreja pobre e oara os pobres, profética, samaritana.  Quem apostou por esta forma de concretizar o Evangelho na América Latina pagou as conseqüências, muitos com o martirio, outros com a perseguição aberta. Foram muitas as vidas entregadas pelo Reino, pelo que fazer memoria destes mártires é um dever para quem vive sua fé como discípulo de Jesús de Nazaré. Por isso neste final de semana, 16 e 17 de julho, vai acontecer mais uma romaria, que tendo como lema “Profetas do Reino” vai lembrar daqueles que com sua vida e sua palavra mostraram que fazer realidade o Reino tem que ser uma prioridade na vida de quem se diz cristão.  O encontro acontece no entorno do Santuario dos Mártires da Caminhada, construído no entorno do lugar onde no dia 11 de outbro de 1976, no periodo da Ditadura Militar, um policial atirou mortalmente contra o jesuita João Bosco Burnier, quem em companhia de Pedro Casaldáliga tinha acudido na delegacia local para defender duas mulheres presas que estavam sendo torturadas.  Entrar no Santuario é faze-lo num lugar onde multidão de fotos colocam rosto a quem regado com seu sangue o chão latinoamericano. Ellacuaría e seus companheiros da UCA, os bispos Oscar Romero e Angelelli, a irmã Dorothy Stang e Chico Mendes, assassinados por defender a Amazonia brasileira, Ezequiel Ramin, Padre Josimo Tavares e Margarida Alvez, mártires da Reforma Agraria, Carlos Múgica, Vicente Cañas, são só exemplos dos milhares que não duvidaram em dar a Vida pelo Reino.  Espera-se a chegada de miles de pessoas de todos os cantos do Brasil, que não duvidam em percorrer milhares de kilómetros de ónibus para se fazer presentes neste momento especial. Mas se todos são esperados, a melhor presença e a do próprio Dom Pedro Casaldáliga, que mesmo com suas limitações físicas, se não acontecer nenhum contratempo no último momento, vai estar mais uma vez presente na Romaria, se tornando um estímulo para quem hoje continua acreditando que vale a pena ser profeta e dar a vida para fazer realidade um mundo melhor para todos.  Sexta-feira e sábado será momento para acolher quem vai chegando e realizar algumas celbrações e debates que ajudem os presentes a entrar no clima da Romaria, que será aberta oficialmente na noite de sábado com a “Caminhada Martirial”, par depóis participar do show e esperar a celebração eucarística que vai acontecer no domingo de manha na esplanada do Santuario, onde será feita a memoria de todos os Mártires da Caminhada.   ORAÇÃO DOS MÁRTIRES DA CAMINHADA Deus da Vida e do Amor, Trindade Santa: Em irmandade com os mártires da caminhada Da Nossa América, Vos louvamos e agradecemos Pela força que derramastes em nossos corações Para derramar a vida e a morte Pela Vida, no Amor. Como Jesus, foram fiéis até o fim E deram a prova maior. Por Ele e com Ele, Venceram o pecado, a escravidão e a morte E vivem gloriosos, sendo páscoa na páscoa. Derramai também em nós o vosso Espírito De união, de fortaleza e de alegria, Para que demos totalmente nossas vidas Pela causa do vosso Reino. Por esses muitos irmãos e irmãs, Testemunhas pascais. Por Maria, a mãe da testemunha Fiel. E pelo mesmo Jesus Cristo, o Crucificado-Ressuscitado, Primogênito vencedor da morte. Amém, Axé, Awere, Aleluia! (Dom Pedro Casaldáliga)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.