Londrina sedia Intereclesial das CEBs do Brasil.

Londrina sedia encontro das CEBs do Brasil. Muitos desafios e muitas graças nesse tempo de preparação.

 14º Intereclesial das Comunidades Eclesiais de Base do Brasil será realizado de 23 a 27 de janeiro de 2018; encontro deve reunir cerca de 3.300 participantes

Londrina vai sediar, de 23 a 27 de janeiro de 2018, o 14º Intereclesial das  (Comunidades Eclesiais de Base do Brasil), que deve reunir cerca de 3.300 participantes de todo o Brasil, representantes das Cebs dos países do Conesul e parceiros das Igrejas da Europa O encontro é uma iniciativa das CEBs, organizações e pastorais populares que pensam a Igreja Católica a partir de seu compromisso com os pobres.

O encontro terá como tema “As CEBs e os desafios no mundo urbano” e lema “Eu vi, ouvi os clamores do meu povo e desci para libertá-lo” (Êxodo, 3,7). “A sociedade tem de estar preparada para lidar com os problemas atuais e, acima de tudo, pensar e refletir as soluções para enfrentar essas dificuldades”, afirma padre Dirceu Fumagalli, da Formação e Articulação das Equipes de Serviços do 14º Intereclesial. “A igreja tem o compromisso de ajudar na formação e na articulação de seus membros para pensar essas soluções.”

O encontro intereclesial das CEBs terá uma metodologia de trabalho, baseada no método “Ver, Julgar e Agir. Para ampliar as reflexões dos desafios, o encontro terá 13 mini plenárias que vão discutir temas como acesso e condições de moradia; mobilidade urbana; formação e educação; acesso e participação na cultura e lazer; trabalho e emprego; juventude; ecologia; saúde e saneamento; violência e segurança; direito à comunicação; diálogo inter-religioso; movimentos e organizações sociais e populares; democratização e participação na política.

A metodologia de trabalho foi testada, durante o mês de julho (nos dias 14 e 15), com a realização de um encontro preparatório, o Catorzinho. Na oportunidade, foram realizadas cinco mini plenárias, plenárias gerais e momentos de celebração, que reuniram cerca de 1.000 pessoas.

“O Catorzinho atendeu seus objetivos em três dimensões. A primeira, o processo de formação nas cinco plenárias que discutiram cinco temas, dos 13 previstos para 2018. A segunda refere-se ao exercício das equipes que atuarão durante o 14º Intereclesial e a terceira, toda a metodologia que será aplicada no 14º Intereclesial das CEBs,” afirma padre Dirceu Fumagalli.

Segundo ele, o Catorzinho passou no teste e atendeu às expectativas da organização. “Foi um exercício muito importante e, agora, estamos refletindo e aperfeiçoando os mecanismos e os instrumentos para realizarmos as atividades do 14º Intereclesial.”

Serviço

O 14º Intereclesial das CEBs – “Eu vi, ouvi os clamores do meu povo e desci para libertá-lo”. Êxodo, 3,7. será realizado de 23 a 27 de janeiro de 2018, em Londrina (PR).

14º Intereclesial será realizado em 14 espaços

Em Londrina, encontro nacional das Cebs vai ocupar paróquias, Centro de Pastorais, Aterro do Igapó, Monumento à Bíblia e Ginásio Moringão

Realizar 13 mini plenárias, uma grande plenária e momentos de celebração. Este é um dos desafios da organização do 14º Intereclesial das CEBs (Comunidades Eclesiais de Base do Brasil), que será realizado em Londrina, entre os dias 23 e 27 de janeiro de 2018. A expectativa dos organizadores é reunir cerca de 3.300 participantes de todo o Brasil. O encontro tem como lema “Eu vi, ouvi os clamores do meu povo e desci para libertá-lo” (Êxodo, 3:7).

“Para que o evento transcorra da melhor forma possível, vamos reunir os delegados em 10 diferentes locais”, diz o padre Dirceu Fumagalli, da Formação e Articulação das Equipes de Serviços do 14º Intereclesial das CEBs. Nesses 10 locais serão realizadas as 13 mini plenárias que têm como objetivo debater os “desafios do mundo urbano”, em diferentes áreas.

Fumagalli explica que os locais que receberão as mini plenárias estão sendo chamados de praças com nome de uma árvore de uma das espécies dos biomas brasileiros. “Isso ajuda a fortalecer a identidade dos participantes que vêm do Brasil inteiro.” Confira os temas e locais onde serão realizadas as atividades em mini plenárias.

O tema “Acesso e condições de moradia” será debatido na Praça Mandacaru, a Paróquia Sagrados Corações, com total de 290 delegados. “Os desafios da mobilidade/transporte e locomoção” serão debatidos na Praça Buriti, a Paróquia Coração de Maria, com 290 participantes.

“As mudanças no mundo do trabalho e os impactos na participação da comunidade” serão o tema da Praça Pequi, a Paróquia Rainha do Universo, também com 290 delegados. “O desafio das Juventudes” será o tema da Praça Aroeira, a Paróquia Nossa Senhora de Lourdes, com 260 participantes.

A Praça Umbu, a Paróquia São Vicente de Paulo, vai receber o tema “A questão da violência e da segurança”, com um total de 290 delegados. A Praça Angico, a Paróquia Nossa Senhora das Graças, vai debater o tema “Os desafios da formação e da educação”, com 280 delegados. A Praça Guapuruvu, a Paróquia Imaculada Conceição, terá como tema “Acesso e participação na cultura e lazer”, com 250 participantes.

Padre Dirceu Fumagalli explica que três praças vão receber duas mini plenárias, cada uma. A Praça Castanheira, Paróquia Rainha dos Apóstolos vai receber os temas “Democratização e participação na política partidária” (180 delegados) e “Pluralismo: ecumenismo e diálogo religioso” (280 delegados).

A Praça Pau-Brasil, Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, vai receber os temas “Movimentos e organizações sociais e populares” (280) e “Ecologia e cuidado ambiental” (280 delegados). Já a Praça Bracatinga, o Centro de Pastorais, terá como temas “Direito à saúde e saneamento” (140) e “Mídias, novas tecnologias e direito à comunicação” (260 participantes).

Padre Dirceu Fumagalli explica que, além desses locais, o 14º Intereclesial das Cebs terá como importante espaço a Praça Araucária, o Ginásio de Esportes Moringão, onde serão realizadas as Grandes Plenárias do Encontro. Neste momento, será sistematizada toda a discussão realizada nas mini plenárias.

O Ginásio Moringão também vai sediar a Praça Peroba Rosa, onde serão realizadas feiras artesanais e atividades culturais. Fechando as 14 praças do 14º Intereclesial das Cebs estão a Praça Seringueira, Aterro do Igapó em que acontecerá a celebração da Memória dos Mártires e Defensores da Vida; e a Praça Ipê, Monumento da Bíblia, com a celebração de Abertura do Encontro.

“Para o bom desempenho e realização da metodologia do encontro, temos organizadas 25 equipes de serviço, constituídas por voluntários, membros de pastorais, movimentos eclesiais, organizações e movimentos populares e sociais, membros de comunidades e pessoas solidárias às causas das comunidades eclesiais de base”, afirma Fumagalli.

Por Flora Neves- Comunicação do Intereclesial

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.