– LESTÃO

Equipe das CEBs Arquidiocesana de BH realiza encontro

Equipe das CEBs Arquidiocesana de BH realiza encontro

- LESTÃO
Fotos e texto: Suzana e João Bento Grupo de articuladores e articuladoras das CEBs de Belo Horizonte esteve reunido no último sábado (27/02) na paróquia São Tarcísio região do bairro Nova Cintra/BH. Todas as regiões episcopais estavam representadas no encontro. O público presente ao encontro respeitou todas as normas de segurança contra o COVID-19. O tema central de reflexão da reunião foi: “CEBs, do Concílio Vaticano II à Fratelli Tutti” a mais recente Encíclica do Papa Francisco. A assessoria foi do Padre Manoel Godoy. Num clima de partilha e companheirismo, todos e todas puderam refletir sobre o tema proposto e perceber que as CEBs têm cristãos maduros na fé, com formação política e comprometidos socialmente com a transformação de uma sociedade justa. A equipe arquidiocesana
CEBs de Sete Lagoas/MG reunida para planejamento

CEBs de Sete Lagoas/MG reunida para planejamento

- LESTÃO
Equipe das Comunidades Eclesiais de Base da Diocese de Sete Lagoas/MG esteve reunida no último sábado (27/02) na paróquia de Nossa Senhora das Graças que tem como pároco Padre Willian. A reunião presencial foi para planejamento do ano de 2021. Um número reduzido de pessoas esteve presente. Muitos não puderam estar presente por causa do risco devido a pandemia do coronavírus. Depois da oração inicial, foi feito uma memória da caminhada das CEBs na diocese. Os participantes puderam perceber que a caminhada na diocese teve altos e baixos e que o momento atual é de rearticulação das CEBs. A pandemia provocou uma paralisação das reuniões e atividades nas comunidades. A diocese, com a chegada de Dom Francisco Cota, passa por reorganização do seu Conselho de Pastoral. As CEBs se fazem present
Tributo a Padre Nelito Nonato Dornelas, irmão de caminhada e luta na Igreja dos Pobres

Tributo a Padre Nelito Nonato Dornelas, irmão de caminhada e luta na Igreja dos Pobres

- LESTÃO, Destaque
Nós, agentes de Pastoral da Comissão Pastoral da Terra (CPT/MG) e das Comunidades Eclesiais de Base, profundamente comovidos/as, noticiamos que nosso querido Padre Nelito Nonato Dornelas partiu para a vida em plenitude, ontem, dia 03 de fevereiro de 2021, às 22h05, no Hospital Santa Genoveva, em Uberlândia, onde estava internado e lutou pela vida até o fim, se tornando uma das mais de 227 mil vítimas da pandemia do novo coronavírus. Primeiro, nosso abraço solidário a toda a família do Padre Nelito, ao povo da Diocese de Governador Valadares, MG, e das paróquias e comunidades por onde ele serviu sendo bom pastor, aquele que cuida com amor do rebanho violentado e também enfrenta os lobos vorazes. E sendo profeta aguerrido. Nascido em 31 de agosto de 1962, natural de Abre Campo,
“A cidade é nossa roça! Nossa luta é na carroça!”

“A cidade é nossa roça! Nossa luta é na carroça!”

- LESTÃO
A luta da Comunidade Tradicional Carroceira pelos direitos humanos e animais. Por Gilvander Moreira[1] Está em baila em todas as capitais, nas grandes, médias e em parte das pequenas cidades do Brasil uma enorme pressão para proibir o trabalho dos/as carroceiros/as. Infelizmente, em várias delas já aprovaram leis proibindo o modo de vida carroceiro. Outras cidades estão resistindo. Em Porto Alegre, RS, algum tempo após a proibição do trabalho dos/as carroceiros/as, pesquisa da prefeitura apontou um crescimento do empobrecimento e vulnerabilidade social em milhares de famílias que perderam o seu ganha-pão. A pressão para se proibir o trabalho dos/as carroceiros/as é liderada, à primeira vista, por pretensos ambientalistas defensores dos animais, mas por trás também está o lobb
Pés na Estrada, Mãos na Massa: 2020 – Meus 40 Anos de Caminhada nas CEBs

Pés na Estrada, Mãos na Massa: 2020 – Meus 40 Anos de Caminhada nas CEBs

- LESTÃO
Companheiro de caminhada José Reis, da Diocese de Luz em Minas Gerais nos conta sua história de 40 anos nas CEBs Não poderia permitir findar o ano, sem compartilhar com os irmãos de fé a minha História de caminhada nas CEBs.                 O DESPERTAR DE UMA CONSCIENCIA CRÍTICA                 Pelos Meados da década de 70, assume a Paróquia Sagrado Coração de Jesus, em Formiga, o jovem Padre Dorvalino. Causou-me certo impacto, no alvorecer da minha juventude, seu estilo profético de anunciar o Evangelho, denunciando cruamente, debaixo das barbas da ditadura, as injustiças sociais. Apontava para a existência de uma estrut
LIVE: A caminho do 15º

LIVE: A caminho do 15º

- LESTÃO, Destaque, Rumo ao 15º Intereclesial
15º Intereclesial das Comunidades Eclesiais de Base Tema:CEBs: Igreja em Saída, na busca da vida plena para todos e todas! Lema:“Vejam! Eu vou criar um novo céu e uma nova terra”! (Is.65,17ss)  O 15º Intereclesial das CEBs do Brasil se realizará nos dias 19 a 23 de julho de 2022, no Regional Oeste 2 no estado do Mato Grosso, na Diocese de Rondonópolis-Guiratinga, na cidade de Rondonópolis. Nossa live será uma oportunidade para conhecermos um pouco mais sobre as terras do Mato Grosso, seus povos e as comunidades que se preparam para celebrar o 15º Intereclesial das CEBs. Participará da live Dom Juventino Kestering, bispo de Rondonópolis-Guiratinga. Participe! 12 de outubro de 2020, sábado, às 14 horas. Esperamos por você.
CNBB questiona acordo entre Vale e Governo de Minas

CNBB questiona acordo entre Vale e Governo de Minas

- LESTÃO, Destaque
A CNBB solicita suspensão e cancelamento de uma audiência marcada para o dia 17 de novembro de 2020 e a afirma a necessidade de negociações transparentes e com um amplo debate dos atingidos e sociedade civil.O documento contesta uma série de condutas, como a não participação da população atingida, a “gestão paralela” do Estado na administração dos recursos, a exclusividade do Ministério Público Estadual nas indicações das auditorias e outras questões, que como apontado pelo documento, desrespeitam a legislação brasileira e violam os direitos das populações atingidas. A manifestação da CNBB pode ser entendida como um apelo para que os órgãos do Estado tenham transparência em qualquer tipo de negociação e que garantam a justiça junto às pessoas atingidas e ao meio ambiente.O acordo entre
Finados – Reflexões sobre a morte e o morrer!

Finados – Reflexões sobre a morte e o morrer!

- LESTÃO, Artigos, Destaque
Por Quininha Fernandes Pinto - Teóloga, assessora das CEBs do Regional Leste 1. Há pessoas que não gostam de falar sobre a morte. Há pessoas que nem pronunciam esta palavra. Há pessoas que temem morrer! É o medo do desconhecido, que para muitos a morte representa. Para alguns o medo maior é o da decomposição, medo físico, visceral; para outras, o medo de ser enterrada viva; para muitos existe um medo intelectual que é o medo de perder a razão, o medo do desconhecido... existe também o medo da separação, o separar-se dos seres que mais amam, o medo de deixá-los sozinhos. Este é o medo afetivo. Talvez seja importante nos perguntarmos sobre alguns pontos de vista que este assunto suscita. Qual a nossa relação com a dor, com o sofrimento, com a doença, com a morte dos outros e a nos
Irmão e companheiro de caminhada Zé Martins! Presente!

Irmão e companheiro de caminhada Zé Martins! Presente!

- LESTÃO, Destaque
Ontem(16/10) relembramos a Páscoa de um grande companheiro e irmão de caminhada, Zé Martins. Para celebrar este dia reeditamos um texto escrito por Frei Gilvander em 2009 e publicado no site www.revistamissões.org.br TRIBUTO AO CANTOR E COMPOSITOR ZÉ MARTINS José Martins de Paula - o nosso cantor e compositor mineiro Zé Martins - morreu e ressuscitou, aos 49 anos, na noite do dia 16 de outubro de 2009, em Pouso Alegre, MG, onde foi sepultado. Mesmo tendo uma Tuberculose Cerebral em 2002, que foi vencida com muita garra, conseguiu realizar vários projetos e sonhos, como: ingressar na faculdade de Direito, coordenar a equipe de Canto do 11º Intereclesial das CEBs, em Ipatinga, MG, em julho de 2005; assessorar brilhantemente a Equipe de Canto do 12º Intereclesial das CEBs,
Escolhe, pois, a vida!

Escolhe, pois, a vida!

- LESTÃO, Artigos, Destaque
Por Leu Cruz*, da Comunidade Batismo do Senhor, Diocese de Duque de Caxias/RJ.   O nosso olhar se dirige a Jesus. O nosso olhar se mantém no Senhor Quando vi tantas cartas e outros escritos sobre o acontecimento da Menina e cada texto tentando ser o que melhor olhava para a situação em questão, ou das situações que vieram após algumas atitudes ou pronunciamentos, fiquei pensando na Menina e também nas nossas comunidades: pessoas simples, crentes no Senhor, desejosas em ver tudo pela fé.  Pensei muito nelas... nossas comunidades...  Essas pessoas simples estão muitas vezes à mercê dos lobos ferozes, como esteve a Menina por quatro longos anos. Elas ouvem os familiares, os vizinhos, a televisão, as redes digitais e as Igrejas. Mas, nesse tempo de pandemia, se reduzem ao