– NORTÃO

“Como Igreja temos que ajudar Deus a se revelar onde e como Ele quer”, afirma o jesuíta Fabio Garbari, missionário na Amazônia boliviana

“Como Igreja temos que ajudar Deus a se revelar onde e como Ele quer”, afirma o jesuíta Fabio Garbari, missionário na Amazônia boliviana

- NORTÃO, Destaque, Destaque News
Escutar tem sido uma das atitudes vitais de Fabio Garbari, um jesuíta italiano que chegou na Bolívia há 32 anos. Isso permitiu-lhe aprender com os povos indígenas, primeiramente no Altiplano, depois no Chaco Guarani e desde seis anos atrás na Amazônia, em San Ignacio de Moxos, com pessoas que têm uma fé que mostra "outras faces do Evangelho. O Padre Garbari reconhece que a missão é "estar disponível para o povo", algo que tem aprendido, sendo uma atitude essencial para quem vem de fora, sem impor, porque quando o Evangelho é imposto, ele acaba causando feridas profundas. Tudo isso é uma consequência do poder que muitas vezes está presente na atitude da Igreja, que deve ser transformado em relações de confiança, fraternidade, amizade, ajudando como Igreja a Deus se revelar onde
“Um Bispo contra todas as Cercas”, entrevista com Ana Helena Tavares, primeira biógrafa brasileira de Dom Pedro Casaldáliga

“Um Bispo contra todas as Cercas”, entrevista com Ana Helena Tavares, primeira biógrafa brasileira de Dom Pedro Casaldáliga

- NORTÃO, - OESTÃO, Destaque, Destaque News, Entrevista
“Um Bispo contra todas as Cercas. A Vida e as Causas de Pedro Casaldáliga”. “Minhas causas valem mais do que minha vida”, uma frase marcante na vida de Dom Pedro Casaldáliga, ou simplesmente Pedro, como sempre foi conhecido na beira do Rio Araguaia. Ele é alguém que encanta, que apaixona, como reconhece Ana Helena Tavares, “eu me apaixonei pela história dele”, autora da primeira biografia escrita por uma brasileira sobre o bispo do Araguaia, “Um Bispo contra todas as Cercas. A Vida e as Causas de Pedro Casaldáliga”. Tem sido um desafio que a jornalista carioca  encarou ao longo de quatro anos, em que aprofundou no conhecimento de alguém que considera a antítese do momento atual que o Brasil vive. Na entrevista, a biógrafa mostra algumas pinceladas do livro, apresentado na Catedral de S
Páscoa, ressurreição, tempo de novos caminhos de Vida.

Páscoa, ressurreição, tempo de novos caminhos de Vida.

- NORTÃO, Destaque, Destaque News
Acreditar na vida é elemento essencial para continuar a apostar nela, para não ficarmos amarrados à morte, no desespero que nos paralisa e não nos permite abrir novos caminhos que nos levam a continuar avançando. As ameaças de morte, e a própria morte, são uma realidade cada vez mais presente na Amazônia, que se manifesta na perseguição e assassinato de seu povo e do meio ambiente. Diante dessa realidade, a Páscoa traz-nos a capacidade de regenerar a nossa esperança, de aumentar a nossa fé, de compreender que também cabe a nós dar uma mão para fazer realidade esse mundo melhor para todos que Jesus anunciou com sua Ressurreição. Ser testemunha da Páscoa, da Vida, da Ressurreição, é um desafio para todo batizado, que deve ser realizada no meio daqueles com quem a gente divide a vida cotid
19 de abril, os povos indígenas continuam sendo crucificados

19 de abril, os povos indígenas continuam sendo crucificados

- NORTÃO, Destaque, Destaque News
Partindo de  uma visão cristã poderíamos dizer que os povos indígenas, no Brasil, estão sendo crucificados, por um governo que diz se sustentar em princípios cristãos, uma afirmação que de fato não responde às atitudes reais. Nada é por acaso, e não é por acaso que no ano de 2019, o “Dia do Índio”, um termo pejorativo desde que foi acunhado pelos invasores europeus, seja na Sexta-feira Santa, o dia em que os católicos fazemos memória da Crucifixão de Jesus, alguém que morreu porque era contra o sistema estabelecido. No Brasil, aos poucos foi se instalando um sistema que colocou os povos indígenas como “empecilho para o desenvolvimento”, uma ideia que cobrou força no tempo da Ditadura Militar, que assolou o país por mais de vinte anos e marcou uma política de perseguição contra os povos
Curso de Polinizadores em Mudanças Climáticas, momento de repensar as reflexões climáticas na perspectiva da ecologia integral

Curso de Polinizadores em Mudanças Climáticas, momento de repensar as reflexões climáticas na perspectiva da ecologia integral

- NORTÃO, Destaque, Destaque News
Que cada um “possa  realmente ser agente de informação e prática no que se apreende, muitas vezes descontruir para construir, que possa incidir na nossa base, com os diferentes grupos, partindo desse diálogo sobre a ecologia integral e a importância do cuidado para nossa Casa Comum." Uma parceria entre a Universidade Federal de Roraima – UFRR, a Caritas diocesana e a Rede Eclesial Pan-Amazônica – REPAM, com a assessoria do Fórum de Mudanças Climáticas e Justiça Social – FMCJS, e o Serviço Amazônico de Ação, Reflexão e Educação Socioambiental – SARES, tem propiciado a criação do “Curso de Polinizadores em Mudanças Climáticas e Justiça Social”, que teve sua abertura no último sábado, 13 de abril, em Boa Vista, capital do estado. Ao longo de sete meses, o curso de caráter semipresencial
Rose Bertoldo: “Há necessidade de pautar a temática do tráfico humano nos espaços onde as lideranças eclesiais estão inseridas”

Rose Bertoldo: “Há necessidade de pautar a temática do tráfico humano nos espaços onde as lideranças eclesiais estão inseridas”

- NORTÃO, Artigos, Destaque, Destaque News
"Onde estão seu irmão e irmã escravizados?" A Igreja Católica tornou-se uma das principais vozes na luta contra o tráfico de seres humanos, um flagelo que vitima muitos migrantes e refugiados. Para avançar a reflexão sobre esse assunto, a Seção Migrantes e Refugiados do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, organizou de 9 a 11 de abril, em Roma, uma conferência internacional que tem estudado o documento "Orientações Pastorais sobre o tráfico de pessoas", que junto com outro documento que fala sobre “Ensinamentos do Papa Francisco sobre Migrantes, Refugiados e tráfico de Pessoas" foram apresentados em 17 de Janeiro de 2019 na Sala de Imprensa da Santa Sé. O banner da conferência, onde aparece a pergunta, "Onde estão seu irmão e irmã escravizados?", formulada em
“Um dos maiores presentes do Sínodo é saber que todos somos convidados para um diálogo aberto”, afirma jovem wapichana da Guiana

“Um dos maiores presentes do Sínodo é saber que todos somos convidados para um diálogo aberto”, afirma jovem wapichana da Guiana

- NORTÃO, Articulação Continental, Destaque, Destaque News
A Rede Eclesial Pan Amazônia cada vez mais está ganhando mais importância na vida dos povos amazônicos, pois dá a possibilidade de "estar interligados", tal como foi reconhecido por Leah Casimero, jovem indígena wapichana da Guiana, um país com uma população amplamente dispersa, sobretudo no interior. Como reconhecido pela jovem, que atualmente é coordenadora de programa piloto de educação bilíngue, que pela primeira vez está sendo articulado pelos líderes das comunidades indígenas com o Ministério da Educação, a REPAM ajuda a ser "bem conscientes da realidade", da Pan Amazônia e do próprio país, o que é descoberto nas reuniões preparatórias do Sínodo para a Amazônia, afirmando que "um dos maiores presentes neste momento de preparação para o Sínodo é saber que todos nós, membros da Igre
CEBs Manaus na vivência da comunidade Ticuna

CEBs Manaus na vivência da comunidade Ticuna

- NORTÃO, Destaque, Destaque News
As CEBs Manaus se unem à comunidade Ticuna nessa luta e seguem animadas  na busca da superação dos desafios no mundo Na manhã de sábado (06/04) os articuladores das CEBs da Arquidiocese de Manaus estiveram participando de um momento de vivência com a comunidade indígena Ticuna, localizado no bairro Cidade de Deus. Foi um momento de partilha e reflexões sobre a vida dos indígenas na cidade, seus desafios e perspectivas mediante a toda situação de desconstrução de direitos e principalmente dos povos indígenas. Vivem na comunidade cerca de 100 famílias em suas casas próprias porém um dos objetivos deles é possuírem os títulos definitivos dessas terras. Através da Associação formada pelas lideranças da comunidade lutam para que tenham outros benefícios específicos para a comunidade como u
Dom Gustavo Rodríguez Vega: “É incrível que em nossos tempos ainda existem aqueles que fazem negócios com pessoas”

Dom Gustavo Rodríguez Vega: “É incrível que em nossos tempos ainda existem aqueles que fazem negócios com pessoas”

- NORTÃO, Articulação Continental, Destaque, Destaque News
De 1 a 4 de Abril, se encontraram em Bogotá, Colômbia, mais de cem representantes de diferentes redes, organizações e instituições que fazem parte da Rede CLAMOR A sociedade de hoje criou um clima em que os nacionalismos estão tentando se estabelecer como um elemento dominante, uma realidade cada vez mais presente em muitos países. Os muros, o maior controle das fronteiras, a xenofobia contra os migrantes, estão se tornando um terreno fértil em âmbito planetário. A Igreja Católica precisa tomar um posicionamento claro contra esse tipo de atitude, seguindo o que o Evangelho propõe e que o Papa Francisco constantemente insiste, uma atitude que, por outro lado, cada vez mais provoca rejeição em muitos governos, e até mesmo em muitos quem se dizem, sem ser realmente, católicos. Na Igrej
Djuena Tikuna, arte e comunicação ao serviço dos povos indígenas

Djuena Tikuna, arte e comunicação ao serviço dos povos indígenas

- NORTÃO, Destaque, Destaque News
"Estamos num momento em que nós, povos indígenas, precisamos nos fortalecer mais, nos unir mais” A arte, como expressão cultural, é um elemento que ajuda a conhecer a vida dos povos, mas para isso precisa ganhar em visibilidade, especialmente fora do mundo indígena. Como reconhece Djuena Tikuna, a arte pode ajudar a dar visibilidade e ajudar nas lutas que os povos indígenas estão enfrentando, “através do canto, através da dança, através de literatura indígena, através de comunicação indígena”. Na última quinta-feira, 4 de abril foi lançado no Museu da Amazônia de Manaus – MUSA o documentário Wiyae (Nosso Canto), que recolhe as apresentações da I Mostra de Música Indígena do Amazonas, realizada os dias 9 e 10 de agosto de 2018 no Teatro Amazonas, onde participaram artistas indígenas do