Artigos

O Novíssimo Testamento e a construção de uma nova normalidade

O Novíssimo Testamento e a construção de uma nova normalidade

Artigos, Destaque
A imagem que fazemos de Jesus é reflexo das prioridades que regem nossas vidas. A condição social em que nos encontramos numa sociedade estruturalmente desigual (a que classe pertencemos, nossas características raciais, o sexo, a orientação sexual etc) e as experiências pelas quais passamos cotidianamente condicionam nosso posicionamento diante dos problemas do mundo e, por consequência, direcionam os anseios de nossa fé. Do consolo semanal que um grande empresário se vale para continuar explorando trabalhadores, ao agradecimento devoto pelo privilégio supostamente concedido por não ser minha a família, e sim a dos outros, vítimas de uma triste desgraça, Cristo é colocado como pedra de sustentação. A pergunta que fica é: é possível falar em seguimento a Jesus, quando o que se segue
Finados – Reflexões sobre a morte e o morrer!

Finados – Reflexões sobre a morte e o morrer!

- LESTÃO, Artigos, Destaque
Por Quininha Fernandes Pinto - Teóloga, assessora das CEBs do Regional Leste 1. Há pessoas que não gostam de falar sobre a morte. Há pessoas que nem pronunciam esta palavra. Há pessoas que temem morrer! É o medo do desconhecido, que para muitos a morte representa. Para alguns o medo maior é o da decomposição, medo físico, visceral; para outras, o medo de ser enterrada viva; para muitos existe um medo intelectual que é o medo de perder a razão, o medo do desconhecido... existe também o medo da separação, o separar-se dos seres que mais amam, o medo de deixá-los sozinhos. Este é o medo afetivo. Talvez seja importante nos perguntarmos sobre alguns pontos de vista que este assunto suscita. Qual a nossa relação com a dor, com o sofrimento, com a doença, com a morte dos outros e a nos
“Abre a tua mão para teu irmão” (Dt 15, 11), abre os teus olhos para reconhecer Jesus (Lc 24 31)

“Abre a tua mão para teu irmão” (Dt 15, 11), abre os teus olhos para reconhecer Jesus (Lc 24 31)

Artigos, Destaque, Igreja no Brasil
Por João Ferreira Santiago, da Arquidiocese de Curitiba/PR. Caríssimas e caríssimos irmãs e irmãos, o ano de 2019, será lembrado por muitos anos, pelas lições e aprendizados, e pelas perdas ocorridas em milhões de famílias enlutadas no mundo todo. Uma praga em forma de vírus deixou a modernidade e a ciência mudas; a tecnologia e as religiões nuas; e os nossos governantes com as mãos manchadas com sangue de inocentes. Grande parte das mais cem mil mortes em nosso país, são o resultado da ausência ou da insuficiência das Políticas Públicas, como diz a CNBB em seus Documentos. Vemos a Sabedoria do tempo testemunhando um provérbio bíblico que diz, “Com os justos no poder, alegra-se o povo; mas quando governa o malvado, o povo geme” (Pr 29, 2). Um provérbio de nosso tempo, no entanto, nos d
Escolhe, pois, a vida!

Escolhe, pois, a vida!

- LESTÃO, Artigos, Destaque
Por Leu Cruz*, da Comunidade Batismo do Senhor, Diocese de Duque de Caxias/RJ.   O nosso olhar se dirige a Jesus. O nosso olhar se mantém no Senhor Quando vi tantas cartas e outros escritos sobre o acontecimento da Menina e cada texto tentando ser o que melhor olhava para a situação em questão, ou das situações que vieram após algumas atitudes ou pronunciamentos, fiquei pensando na Menina e também nas nossas comunidades: pessoas simples, crentes no Senhor, desejosas em ver tudo pela fé.  Pensei muito nelas... nossas comunidades...  Essas pessoas simples estão muitas vezes à mercê dos lobos ferozes, como esteve a Menina por quatro longos anos. Elas ouvem os familiares, os vizinhos, a televisão, as redes digitais e as Igrejas. Mas, nesse tempo de pandemia, se reduzem ao
Tempos tenebrosos, profetas corajosos: carta dos bispos é Doutrina Social da Igreja em ação

Tempos tenebrosos, profetas corajosos: carta dos bispos é Doutrina Social da Igreja em ação

Artigos, Destaque, Igreja no Brasil
por Élio Gasda*, no site Dom Total. "As alegrias e esperanças, as tristezas e as angústias dos homens do nosso tempo, especialmente os pobres e os que sofrem, são as alegrias e esperanças, tristezas e preocupações dos discípulos de Cristo" (Gaudium et spes, n. 1). No cristianismo, a vida espiritual e a defesa da dignidade humana e da Justiça Social são inseparáveis. "A Doutrina Social brota do coração do Evangelho. Jesus é, em pessoa, a Doutrina Social de Deus"  - papa Francisco. A destinação aos humilhados e injustiçados é o aspecto mais acentuado do Evangelho (Lc 4,16-19). O discurso e a prática de Jesus partiam das angustias dos pobres e sofredores. A Doutrina Social também brota do clamor dos pobres de seu tempo. "A Igreja tem o dever de oferecer, por meio da purificação da razão
Comunidades de Base para o século atual

Comunidades de Base para o século atual

Artigos, Destaque, Igreja no Brasil
Por Pedro A. Ribeiro de Oliveira, no IHU. "O isolamento físico provocado pela pandemia de covid-19 e o consequente recurso a encontros virtuais via internet pode possibilitar uma nova forma de relação entre Igrejas locais: a sinodalidade permanente, na qual cada Igreja de base confirme a eclesialidade das demais. Se for retomado o espírito dos primeiros encontros intereclesiais – encontro entre Igrejas de base que buscam uma nova forma de viver o seguimento de Jesus nas periferias do sistema de mercado – será possível tirar as CEBs de seu isolamento atual", escreve Pedro A. Ribeiro de Oliveira, sociólogo, membro da Coordenação Nacional do Movimento Fé e Política. Eis o artigo. Em artigo sobre uma comunidade de Santiago do Chile que durante a pandemia se dedica a alimentar pessoas necess
As CEBs na contemporaneidade

As CEBs na contemporaneidade

Artigos, Destaque, Igreja no Brasil
Por Celso Carias, do site da Revista Senso. Desde o final da década de sessenta do século vinte, momento de nascimento das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), até os nossos dias, o contexto no qual elas apareceram foi sofrendo alterações significativas, com consequências, evidentemente, para as suas caminhadas. As CEBs, enquanto fenômeno social, é parte de um processo fundamentalmente eclesial, isto é, parte de uma interpelação da realidade social, política, econômica e cultural, mas se desenvolve dentro das estruturas institucionais cristãs. Assim sendo, não se pode compreender as CEBs hoje sem um olhar histórico em torno das transformações tanto na sociedade quanto nas instituições eclesiais. As Comunidades de Base nascem na América Latina e podemos caracterizá-las em três
Para os cristãos, liberdade de pensamento é pensar como Jesus pensou: livre!

Para os cristãos, liberdade de pensamento é pensar como Jesus pensou: livre!

Artigos, Destaque
Por Carlos Jardel dos Santos Sem a pretensão de aprofundar a história, mas sim com a extrema necessidade de provocar reflexões nos dias atuais, é necessário lembrar que a “Liberdade de Pensamento” é um tema muito caro! Sempre foi e sempre será! Basta que qualquer pessoa se debruce na linha do tempo, inclusive passando a vista em Jesus de Nazaré, que foi uma das personalidades mais livres e libertadoras que já caminhou pela face da terra, para constatar o quanto esse assunto vem sendo o motor da quebra e da construção de paradigmas, resultando nas grandes revoluções que o mundo já teve. Revoluções, diga-se: dolorosas e sangrentas! Bom, cabe aqui destacar, por exemplo, o próprio surgimento do cristianismo e – em tempos não muito remotos – a famigerada Revolução Francesa, o evento da Decl
Quando o bem cede ao mal… mesmo que um pouquinho

Quando o bem cede ao mal… mesmo que um pouquinho

- LESTÃO, Artigos, Destaque
Por Leu Cruz, da Diocese de Duque de Caxias, Regional Leste 2/RJ. Do Portal das CEBs Nossos filhos sempre nos ensinam Em qualquer tempo e idade. Esse foi soprado pela nossa Clara. Este texto que me tirou da cama na madrugada trata de um olhar muito particular sobre a pandemia que assola nosso mundo, mas que nessa abordagem se restringirá à realidade que me rodeia se estendendo ao máximo ao nosso país. A pandemia que vivemos é uma experiência única para os que atualmente vivem na terra. A pandemia anterior a essa é datada de 1918, há 102 anos atrás,  impossibilitando termos em nosso meio alguém que tenha sobrevivido a ela. Mesmo que tenhamos pessoas com essa idade ou alguns anos a mais, esses seriam recém nascidos ou bem pequeninos na época, e talvez tenham vivido em lugares que sequ
EDSON ADÉLIO TAGLIAFERRO, “NÃO DEIXE CAIR A PROFECIA”

EDSON ADÉLIO TAGLIAFERRO, “NÃO DEIXE CAIR A PROFECIA”

- SULÃO, Artigos, Destaque
por José Cristiano Bento dos Santos[1], da Arquidiocese de Londrina/Regional Sul 2. Marcelo Barros[2], em seu livro “Dom Hélder Câmara: Profeta para os nossos dias”, registra as últimas palavras do bispo dos marginalizados, poucos dias antes de sua morte. Disse Dom Hélder ao monge: “Não deixe cair a profecia” (BARROS, 2011, p. 20). Foi a sua última mensagem e que traduz, teologicamente, a intervenção de Deus na história do judaísmo e do cristianismo, através de homens e mulheres, na denúncia e na luta contra sistemas opressores, historicamente, das classes socialmente desprotegidas. José Comblin deu testemunho do bispo profeta defensor dos mais fragilizados socialmente, com as seguintes palavras: “Dom Hélder foi uma personalidade múltipla. Foi um profeta, mas também um místico e um poe