Artigos

O lavar os pés uns dos outros é o gesto de vida. Sair dos Egitos da nossa vida e partir para a caminhada libertadora.

O lavar os pés uns dos outros é o gesto de vida. Sair dos Egitos da nossa vida e partir para a caminhada libertadora.

Artigos, Destaque, Destaque News
“Eu lhes dou um novo mandamento: que vocês se amem uns aos outros como eu os amei. O mundo vai saber que vocês são meus discípulos e discípulas se se amarem uns aos/às outros/as” (Jo 13, 34- 35). Queridos irmãos e irmãs, É difícil expressar a alegria (podemos dizer mesmo a felicidade) que podemos experimentar na vida se levamos a sério essas palavras de Jesus, acreditamos que elas se dirigem a nós, a mim e a vocês, pessoalmente e, ao mesmo tempo, nos são dadas como “mandamento”, que na Bíblia, não significa apenas uma ordem dada a alguém, mas é orientação, ou rumo que devemos dar à nossa vida. Talvez alguém estranhe que o amor possa ser objeto de mandamento. Como pode uma pessoa mandar outra amar? Será que Jesus seria tão ingênuo que só deixou aos discípulos e discípulas esse mandamen
Tráfico na Amazônia peruana, mercantilização de pessoas a serviço de quem saqueia a Casa Comum.

Tráfico na Amazônia peruana, mercantilização de pessoas a serviço de quem saqueia a Casa Comum.

Articulação Continental, Artigos, Destaque, Destaque News, Sem categoria
O mercantilismo se estabeleceu como a cultura dominante, o que leva a ver as coisas, a natureza e as próprias pessoas como algo a ser explorado na medida em que pode gerar lucro. Isso levou à comercialização do outro, como o Papa Francisco disse na semana passada aos participantes da Conferência Internacional sobre Migração e Tráfico, realizada em Roma de 8 a 11 de abril. Em seu discurso, o bispo de Roma afirmou que "o tráfico de seres humanos é uma das manifestações mais dramáticas dessa mercantilização". Na Amazônia, onde o espólio de recursos foi instalada como atitude dominante, o tráfico é algo intimamente relacionado a essas práticas. Isso ficou evidente na "Operação Mercúrio", com o qual o governo peruano tentou reprimir a mineração ilegal na região de La Pampa, departamento de M
Para além da Semana Santa, o desafio da evangelização.

Para além da Semana Santa, o desafio da evangelização.

- LESTÃO, Artigos, Destaque, Destaque News
É possível afirmar que a Semana Santa, pela centralidade do mistério celebrado, concentra toda a densidade da experiência cristã? Em nosso modo de compreender a dinâmica da fé cristã, a resposta para esta significativa interpelação, não pode ser outra que um “sim e não”. Foi com o saudoso professor e amigo Pe. João Batista Libanio que aprendemos a utilizar o antigo “método da dialética do sim e do não” como poderoso instrumento de análise e aprofundamento das questões que aparentemente se apresentam simples e óbvias. Comecemos com a afirmação positiva: Sim, a Semana Santa concentra toda a densidade da experiência cristã. Nela celebramos os impactos sociopolíticos e religiosos da vida de Jesus, de sua práxis libertadora profética ao anunciar-denunciar-testemunha
Semana Santa e Políticas Públicas.  Marcelo Barros

Semana Santa e Políticas Públicas. Marcelo Barros

Artigos, Destaque, Destaque News
Atualmente, a cruz continua existindo. No tempo da ditadura militar brasileira, tornou-se famosa como instrumento de tortura de presos políticos. Até hoje, o “pau de arara” resiste em não poucas delegacias que atendem pobres. No entanto, mais do que uma madeira na qual os indefesos são pendurados, a cruz se tornou realidade de imensa maioria da humanidade, roubada dos seus direitos de viver dignamente. No mundo atual, mais de um bilhão de pessoas não tem segurança alimentar. Milhões não têm acesso à agua potável e passam fome. Multidões são obrigados a deixar sua terra para não morrer em meio à fome, à guerra, enquanto os que ficam sobrevivem em condições de uma pobreza injusta, apenas para garantir o lucro e o conforto de uma minoria ínfima de privilegiados. Em todos os continentes, as
Domingo de Ramos: Cristo vai ao encontro da morte. Quininha Fernandes Pinto.

Domingo de Ramos: Cristo vai ao encontro da morte. Quininha Fernandes Pinto.

- LESTÃO, Artigos, Destaque, Destaque News
O grito de Jesus reflete e ecoa nos gritos do povo brasileiro, refém da corrupção política e militar - institucionalizada - poderes estes que se arvoram a ser donos da vida do povo, decidindo quem vive e quem morre, ao bel prazer de uma postura autoritária e assassina... Na encarnação, Jesus fez sua, tomou para si a pobreza radical do ser humano perante Deus. Não se subtraiu à nossa condição de homens/mulheres pecadores, ao sofrimento que provém do egoísmo, nem aos limites da natureza humana, entre os quais também e antes de tudo, a morte. Mas isto não bastaria para fazer dele um Salvador. O que resgata a sua morte, o que a transfigura e a transcende - para ele para nós - é o imenso peso de amor que Ele coloca no dom da Sua vida, para libertar-nos da violência e do ódio, do fanatismo
As faixas, pipas e bandeiras dos nossos domingos de Ramos. Marcelo Barros

As faixas, pipas e bandeiras dos nossos domingos de Ramos. Marcelo Barros

Artigos, Destaque, Destaque News
Hoje, para as paróquias e dioceses, fazer a procissão de Ramos é fácil. É um símbolo que deixou de ser perigoso. Hoje, ninguém vai fazer como aqueles escribas que, com medo da repressão política, pediram a Jesus: manda os discípulos se calarem. Mas, precisamos levar Jesus à Jerusalém que, hoje, é a nossa cidade, com comunidades pobres, ameaçadas em seus direitos de moradia, com projetos urbanísticos pensados para a classe rica e sempre à custa do deslocamento e da marginalização dos mais pobres. A liturgia do Domingo de Ramos une elementos de duas antigas celebrações. De acordo com o testemunho de Etérea, peregrina em Jerusalém, no século IV, nesse domingo, a comunidade cristã de Jerusalém encenava em uma procissão o que teria sido a entrada de Jesus na cidade, para celebrar a sua Pásco
SEMANA SANTA ¿SOLAMENTE MUY DEVOTA O DEVOTAMENTE COMPROMETIDA? ¿Celebrada pasivamente o como cristianos-ciudadanos comprometidos?

SEMANA SANTA ¿SOLAMENTE MUY DEVOTA O DEVOTAMENTE COMPROMETIDA? ¿Celebrada pasivamente o como cristianos-ciudadanos comprometidos?

Articulação Continental, Artigos, Destaque, Destaque News
Viacrucis de Jesús, Viacrucis del Pueblo. Crucifixión de Jesús y Crucifixión del Pueblo hoy. Como bien nos decían los Mártires de la UCA: ” hay que bajar de la Cruz a los Crucificados de nuestra historia”. Y si nos duele la Pasión de Jesús, no podemos ser Indiferentes a la Pasión de los más Pobres y Oprimidos. No podemos ser Indiferentes al Dolor de todo nuestro Pueblo. Sin duda podemos celebrar la Semana Santa al modo tradicional con mucha devoción. Pero lo importante es celebrarla como la vivió Jesús con el pleno compromiso de su vida y en medio de un muy grave conflicto social, político y religioso. Podríamos hablar de la dimensión política de la Semana Santa, pero esa palabra sobre todo ahora, está muy contaminada. Por eso mejor hablemos de una Semana Santa vivida con devoción, pero
No Caminho de Jesus de Nazaré: Fé, Esperança e Amor

No Caminho de Jesus de Nazaré: Fé, Esperança e Amor

- NORDESTÃO, Artigos, Destaque, Destaque News
Ao contrário do que muitos pensam, o seguimento de Jesus de Nazaré não é uma trilha para chegar às realizações de desejos pessoais como projetos de poder na esfera religiosa, sucesso nos negócios ou garantia de um lugar no céu na primeira classe. É o que muitos líderes religiosos tem ensinado. Pregam o Jesus dos milagres, da prosperidade financeira, do templo, das hierarquias, da barganha. As forças conservadoras do sistema religioso exaltam o deus-mercado que surge das entranhas do capitalismo para promover adoração a um deus consumista que ama o luxo e a soberba. Nisso, surgem “deuses” e “deusas” que em seus projetos de poder, se dedicam na construção de seus impérios. Há também os que acreditam que o caminho de Jesus é uma pauta de ritos, códigos e dogmas. Para estes, Deus é a lei,
Sonho que se sonha juntos. Marcelo Barros

Sonho que se sonha juntos. Marcelo Barros

Artigos, Destaque, Destaque News
O direito de sonhar implica na decisão de organizar uma sociedade mais justa e igualitária. Para isso, são necessárias opções econômicas e políticas diferentes e novas. Isso tem como base uma confiança que vem do coração humano e está ligada à fé. O sistema atual que domina o mundo insiste em afirmar que não adianta sonhar. A realidade é cada vez mais dura e cruel. Se milhões de pessoas passam fome, insistem que isso é inevitável. Empresas mineradoras destroem o planeta apenas para garantir lucros fantásticos à pequena elite que as dirige. Chamam isso de progresso. Com razão, o papa Francisco denuncia: a maioria dos seres humanos é considerada descartável. No entanto, mesmo nessa realidade, povos tradicionais e comunidades resistem e lutam para alcançar o sonho de uma vida digna. Povos
Rose Bertoldo: “Há necessidade de pautar a temática do tráfico humano nos espaços onde as lideranças eclesiais estão inseridas”

Rose Bertoldo: “Há necessidade de pautar a temática do tráfico humano nos espaços onde as lideranças eclesiais estão inseridas”

- NORTÃO, Artigos, Destaque, Destaque News
"Onde estão seu irmão e irmã escravizados?" A Igreja Católica tornou-se uma das principais vozes na luta contra o tráfico de seres humanos, um flagelo que vitima muitos migrantes e refugiados. Para avançar a reflexão sobre esse assunto, a Seção Migrantes e Refugiados do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, organizou de 9 a 11 de abril, em Roma, uma conferência internacional que tem estudado o documento "Orientações Pastorais sobre o tráfico de pessoas", que junto com outro documento que fala sobre “Ensinamentos do Papa Francisco sobre Migrantes, Refugiados e tráfico de Pessoas" foram apresentados em 17 de Janeiro de 2019 na Sala de Imprensa da Santa Sé. O banner da conferência, onde aparece a pergunta, "Onde estão seu irmão e irmã escravizados?", formulada em