CEBs da arquidiocese de Cuiabá/MT refletem sobre período de pandemia e fortalecem a fé no Cristo Libertador

Por Arlete Benitz, da Equipe de Comunicação/CEBs arquidiocese de Cuiabá e Pastoral do Migrante.

As Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) da arquidiocese de Cuiabá-MT/Regional Oeste 2 fizeram uma reflexão sobre “Como manter a normalidade da vida em tempos de pandemia”. Esse foi o tema da reunião ampliada das CEBs realizada de forma on line no sábado (dia 25). Houve convidados de várias partes do estado.

A reunião começou com uma linda mística, na qual refletimos sobre o Evangelho de Mateus 20, 20-28 (a importância de servir ao próximo). Tivemos momentos riquíssimos de partilha e vivência das comunidades, que contribuíram partilhando suas experiências, angústias, esperanças, solidariedade e conhecimentos. Entre elas, a homeopatia popular e a biossaúde.

Participaram da reunião mais de 40 pessoas. Gente das CEBs da arquidiocese de Cuiabá, das dioceses de Rondonópolis-Guiratinga, Primavera do Leste-Paranatinga, Barra do Garças, Sinop, Juína e Cáceres e da prelazia de São Félix do Araguaia.

Também estiveram presentes representantes do Centro de Estudos Bíblicos (Cebi), Comissão Pastoral da Terra (CPT), Grupo Um Grito Pela Vida (enfrentamento ao tráfico humano), Conselho Indigenista Missionário (Cimi), Biossaúde, Associação Brasileira de Homeopatia Popular (ABHB). Além de padres, irmãs religiosas e assessores das CEBs.

O momento atual
Este é o momento em que somos colocados frente à necessidade de profundos aprendizados. Aprender a dar atenção ao que é real e ao que verdadeiramente importa às nossas vidas, às nossas famílias e aos nossos irmãos e irmãs transformados em pessoas invisíveis pelo sistema capitalista.

O distanciamento social nos mostrou que uma outra sociedade é possível, principalmente para os mais vulneráveis, como: os migrantes, os povos indígenas, a população de rua e os empobrecidos que estão sendo dizimados neste período.

Também está ocorrendo uma ressignificação das relações familiares e das relações de amizade. Este período de pandemia fez com que nós nos conectássemos com a verdade de que nada nos pertence. E que devemos cuidar da Mãe Terra e de tudo que existe nela, com respeito e gratidão. Por isso não devemos nos calar diante desse sistema que destrói, mata e oprime o povo.

Um novo modelo de sociedade é possível. Que o amor, o perdão, a fraternidade e a solidariedade possam ganhar destaque, Assim, devagarinho, vamos caminhar por essa nova estrada na busca do Bem Viver. Assim vamos perceber o quão grandioso é caminhar com o Jesus Cristo Libertador.

A coordenação arquidiocesana das CEBs de Cuiabá agradece a todas e todos que participaram deste diálogo. Que Jesus Cristo Nazareno nós abençoe e fortaleça a nossa caminhada!

Um grande abraço!

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.