CEBs/MT: Grupo de Reflexão é tema de Interdiocesano Cáceres-Cuiabá

Gibran Luis Lachowski (Assessoria de Comunicação/CEBs MT-Regional Oeste 2)

Os grupos de reflexão estão muito presentes na história e na prática pastoral das Comunidades Eclesiais de Base. Por isso esse é o tema do Encontro Interdiocesano das CEBs da diocese de Cáceres e da arquidiocese de Cuiabá, que começou ontem (sexta-feira, 18) e se encerra no domingo (20).

As atividades estão ocorrendo no município de Jangada.

As caravanas começaram a chegar ontem entre o fim da tarde e o começo da noite.

A programação do encontro inclui místicas, dinâmicas de entrosamento, cantos e danças. Também vai ter reflexão, trabalhos em grupo e socializações.

Tudo a ver com o tema, que, com todas as letras, é o seguinte: “Grupo de Reflexão – Uma experiência da Igreja em Saída”. Essa “igreja em saída” é a que nos pede o papa Francisco. Ou seja, que as pessoas não fiquem só nos templos, mas entendam que a cristã e o cristão deve atuar também na sociedade.

O lema do Interdiocesano é: “CEBs – O nosso jeito de ser igreja é o nosso jeito de viver na fé”. E esse é um jeito animado, crítico, pé-no-chão. Inclusive o lema nos remete a uma música bastante conhecida nas CEBs. Clique logo abaixo e ouça.

O Interdiocesano das CEBs da diocese de Cáceres/arquidiocese de Cuiabá também está em sintonia com o Sínodo da Pan-Amazônia, em Roma, que começou no dia 06 e termina no dia 27.

O papa Francisco está reunido com bispos dos países que têm a floresta amazônica nos seus territórios (Brasil, Peru, Venezuela, Colômbia, Equador, Bolívia, Guiana, Guiana Francesa e Suriname). Nossos bispos (de Mato Grosso/Região Oeste 2) estão lá para refletir e tomar decisões sobre a presença espiritual, ambiental e social da igreja na região. As discussões se baseiam em informações colhidas em 2017 e 2018 junto aos povos indígenas, ribeirinhos, quilombolas e tantos outros grupos sociais da Pan-Amazônia.

Vamos fazer uma corrente positiva de orações em favor do Sínodo e do Interdiocesano.

Amém! Axé! Awire! Aleluia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.