[LIVE] Quarentena e violência doméstica: O que as CEBs tem a ver com isso?

Na nossa segunda live, as CEBs propõem discutir um tema muito importante que ainda é uma chaga na nossa sociedade: a violência doméstica. Neste período que estamos vivendo, com a pandemia, a quarentena e o isolamento social se torna ainda mais urgente discutirmos e buscarmos caminhos para o fim da violência doméstica. Informes de diversos estados brasileiros dão conta de que cresceu, em pelo menos 20%, o número de notificações a respeito deste tema.

Por isso, como Comunidades Eclesiais de Base entendemos que é hora de “meter a colher” nesse debate. E para isso convidamos a Irmã Eurides Alves, de Manaus/AM, e a Professora Luciene Medeiros, de Duque de Caxias/RJ. Para mediar essa roda de conversa, contaremos com a Salete Bez, que é membro da Ampliada Nacional das CEBs pelo Sul 2 (PR).

A live será transmitida pelo nosso site e pelo nosso canal no Youtube.

 

Clique aqui para assistir no site
ou
clique aqui para assistir no YouTube.  

Divulguem em sua comunidade e em suas redes sociais.

#CEBsDoBrasil #LiveDasCEBs #ViolênciaDoméstica #Quarentena #Comunidades #RodaDeConversa

Sejam bem vindas e bem vindos!

 

Sobre as convidadas

Luciene Medeiros é Doutora em Serviço Social em Serviço Social pela PUC-Rio. Pós-Doutoranda no Programa de Estudos Pós-Graduados em Política Social – UFF. Mestre em Serviço Social pela PUC-Rio. Graduou-se em História e tem Pós-Graduação Lato Sensu em História Social do Brasil. Professora do Departamento de Serviço Social da PUC-Rio, onde leciona no curso de graduação; coordena e leciona nos cursos de Pós-graduação Lato Sensu (Especialização) em “Políticas públicas de enfrentamento à violência contra a mulher” e “Atendimento à criança e adolescente vítima de violência doméstica”. Autora do Livro “Em briga de marido e mulher o Estado deve meter a colher”. Organizadora da Revista O Social em Questão “Gênero, Feminismos, Políticas Públicas e Interseccionalidade” e do Livro “Políticas Públicas de Enfrentamento à Violência contra a Mulher”. Participa do Fórum Municipal dos Direitos da Mulher de Duque de Caxias e da Baixada Fluminense. Em uma perspectiva interdisciplinar, sua experiência se concentra, sobretudo, na área de Serviço Social e História, com ênfase no âmbito das políticas públicas de gênero, atuando principalmente nos seguintes temas: movimento feminista, movimentos de mulheres, gênero, políticas públicas, violência de gênero, violência doméstica contra a mulher.

Irmã Eurides Alves de Oliveira é religiosa das Irmãs do Imaculado Coração de Maria. É Socióloga, Mestra em Ciências da Religião, Assessora das CEBs do Regional NO 1. É integrante da Rede Um Grito Pela Vida (Rede de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas) e da Comissão Especial contra o tráfico de pessoas da CNBB. Coordenadora do Comitê Estadual de Enfrentamento à violência sexual de Crianças e adolescentes do Amazonas, Militante do Fórum Permanente de Mulheres de Manaus e membro do Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres de Manaus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *