25 anos do 8° Intereclesial/CARTA DE APOIO A FRANCISCO, BISPO DE ROMA

 Celebração  em  Memória dos 25 anos do 8° Intereclesial,   Cebs, povo de Deus renascendo das culturas oprimidas

Anunciamos, com muita ALEGRIA, que as CEBs não morreram, como muitos desejavam.

No dia 10 de setembro as CEBs do Regional Sul, promoveu  Celebração  em  Memória dos 25 anos do 8° Intereclesial, que aconteceu em Santa Maria em 1992,  de 08 a 12 de setembro e teve como o tema: Cebs, povo de Deus renascendo das culturas oprimidas (negros, índios, mulheres, trabalhadores e migrantes)  lembrando todas as pessoas que se envolveram na organização deste encontro, que permanecem na luta também os que  já faleceram! Por isso,  foram lembrados os bispos, os padres, os religiosos e religiosas. os assessores, os evangélicos, os delegados, os indígenas, as pessoas que fizeram parte das equipes de Serviços, as pessoas das famílias que hospedaram os participantes, as pessoas da Equipe Central Nacional!

Ao final do encontro os participantes encaminharam mensagem de apoio ao Papa Francisco. Leia a carta na integra:

CARTA DE APOIO A FRANCISCO, BISPO DE ROMA

Passados 25 anos do VIII Encontro Intereclesial das CEBs do Brasil, realizado de 8 a 12 de Setembro de 1992, na Cidade de Santa Maria, Coração do Rio Grande do Sul, reuniram-se em torno de 100 pessoas que atuaram nas 40 equipes de serviço que deram sustentação ao evento. Fizemos memória, da organização do encontro, evidenciando o Processo Metodológico na construção de Comunidades e os frutos que dele resultaram, e até hoje permanecem vivos: O engajamento de muitas(os) cristãs(os) nas comunidades e pastorais, bem como nos movimentos de luta por Direitos, a disseminação da organização dos Catadores, o fortalecimento das Alternativas de Economia Solidária e outros meios de promoção e defesa da vida.
O tema das “Culturas Oprimidas e a Evangelização na América Latina” buscavam, na oportunidade, fortalecer e consolidar o compromisso da Igreja com os oprimidos, também em preparação a 4ª Conferência Latino Americana que aconteceu em Santo Domingos nas semanas seguintes. O Lema do Intereclesial expressava o Sonho de ver o “Povo de Deus Renascendo das Culturas Oprimidas.” Porém, com muita dor e tristeza, lembramos que os Gritos dos Oprimidos, dentre eles o Pedido de Perdão pelo massacre dos povos indígenas não só não foram ouvidos na oportunidade, como continuam clamando por Vida, e “Vida em Plenitude para Todos” conforme o desejo de Jesus expresso no Evangelho de São João no capítulo 10,10. Vida Plena para as mulheres, os indígenas, os afrodescendentes, os trabalhadores e trabalhadoras, desempregados e milhares de outros(as) excluídos(as), que aumentam cada dia mais com o desmonte dos direitos trabalhistas, previdenciários e outros.
Anunciamos, com muita ALEGRIA, que as CEBs não morreram, como muitos desejavam, apesar de terem passado por um processo de esfriamento eclesial, e ainda, em muitos lugares estarem na travessia do deserto, onde lhes foram, nesses 25 anos, privadas as presenças de novos religiosas, religiosos e sacerdotes, especialmente no processo de formação inserida nos meios populares. Vendo nesse vácuo eclesial deixado pela retirada da presença dos inúmeros agentes leigos(as) religiosos(as) e do Clero, proliferarem outras alternativas de expressão da fé.
Sentimos que o Senhor está fortalecendo o caminho de reconstrução da Igreja Comunidade de Comunidades, Sinal vivo do Reino de Deus na história da humanidade, prenuncio do Reino Definitivo. Você o faz com alegria evangélica, mas com humildade de coração, testemunhando com sua própria vida o Jeito de Servir e não de ser Servido. Despojado de toda e qualquer forma de poder, inclusive da exclusividade dos aposentos papais para viver em comunidade convivendo na Casa Santa Marta.
Como o Resto de Israel, que resistiu valentemente a Opressão dos Faraós e Sepé Tiarajú, Mártir Missioneiro, também nós Povo das CEBs, Solidários com os milhares de descendentes indígenas transfigurados em brancos portugueses, com os afrodescendentes e de modo especial das Mulheres e Jovens que sofrem com a avassaladora violência no cotidiano da vida, estamos resistindo às consequências da Opressão do Mercado Financeiro, que, com seus tentáculos, tem perpassado o tecido econômico, social, político mas também o tecido religioso, exigindo de nós uma profunda conversão e mudança de atitudes, pessoais e institucionais.
Queremos lhe dizer, Dom Bergoglio que tenhas sempre forças e não esmoreças nessa árdua tarefa de conduzir a Igreja nos Trilhos do Projeto de Deus, diante das resistências que vens encontrando no interior da própria Igreja e fora dela. Manifestamos nosso Compromisso Missionário e Profético de continuarmos firmes nossa missão, guiados e iluminados pela força do Espírito Santo.
Conte com nossas orações e continue rezando por todos nós!
Santa Maria, 10 de Setembro de 2017.

Por Samuel Osmari- CEBs Regional Sul 3

Fotos: Daniel Vendrucolo

One Comment

  • MARIA DAS GRAÇAS FERREIRA

    O oitavo Intereclesial das CEBs foi o primeiro que participei e fica na memoria enqunto vida tiver pois marcou profundamente
    Desde entao tenho acompanhado e trabalhado em todos os outros que vem sendo realizados em nossa patria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.